text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Curso de coaching: por que fazer?

      
O coaching envolve uma série de conhecimentos, de diversas áreas, bem como vários métodos e ferramentas.
O coaching envolve uma série de conhecimentos, de diversas áreas, bem como vários métodos e ferramentas.  |  Fonte: istock

Você provavelmente já ouviu falar em “coaching”, e é possível que alguém que você conheça tenha um coach ou até mesmo seja um. O coach é uma espécie de orientador, que utiliza uma série de conhecimentos e métodos para ajudar os seus orientandos, os “coachees”, a definirem e alcançarem objetivos.

Essa profissão tem ganhado cada vez mais adeptos e está presente em diversas áreas. Conduzida pela PricewaterhouseCoopers (PwC) e encomendada pela International Coach Federation (ICF), a mais extensa pesquisa realizada sobre essa indústria revelou em 2016 que cerca de 53 mil profissionais já estavam atuando como coaches no mundo, o que representou um aumento de mais de 12% em relação a 2012.

Por outro lado, a popularidade crescente do coaching também significou a entrada de muitos indivíduos nesse mercado sem o preparo necessário para atuar na área. Embora qualquer pessoa, de qualquer profissão, possa se tornar um coach, uma boa formação é essencial para isso. Se você deseja atuar como coach ou quer aplicar essas metodologias à sua própria vida, continue lendo este texto e saiba mais sobre o curso de coaching, como ele funciona e por que fazê-lo.

O que é um curso de coaching?

O coaching não é um processo psicoterapêutico. Portanto, não é preciso ser formado em Psicologia para tornar-se um coach. No entanto, um profissional que deseja se preparar para atuar na área deve buscar um ou mais cursos de qualidade, que o permitam acessar os diversos conhecimentos que embasam o coaching e conhecer os principais métodos e ferramentas para aplicá-lo à sua vida, à sua profissão ou ao processo de orientação de outra pessoa.

Afinal, o coaching faz uso de conhecimentos de diversas áreas, como a Psicologia, a Neurociência e a Administração, e conta com uma série de métodos, ferramentas e técnicas que devem ser compreendidos e bem aplicados pelos coaches.

Há uma série de formações na área disponíveis no Brasil, desde cursos livres até especializações e MBAs. A duração, os pré-requisitos e a certificação adquirida variam conforme o curso, obviamente.

Também há variações no que diz respeito aos nichos de coaching, que localizam-se dentro de duas categorias principais: Coaching Pessoal e Coaching de Negócios. Há desde formações mais gerais até especializações dedicadas a categorias ou a nichos particulares do coaching, como:

  • Coaching de Relacionamentos;

  • Coaching de Emagrecimento;

  • Coaching Vocacional;

  • Coaching Profissional;

  • Coaching de Liderança;

  • Coaching de Equipes;

  • Coaching de Vendas.

Também existem cursos dedicados exclusivamente ao Autocoaching, para pessoas que não estão interessadas em orientar outros indivíduos, mas sim em aplicar o coaching à sua própria vida, carreira ou empresa. Independentemente da especialização escolhida, um bom curso de coaching fornece as teorias e práticas necessárias para desenvolver as competências essenciais de um coach.

Por que fazer um curso de coaching?

Como já dito, um curso de coaching de qualidade é necessário para tornar-se um bom coach, munido dos conhecimentos e dos métodos vitais para promover o seu autodesenvolvimento e/ou o desenvolvimento alheio. Mas há ainda outros motivos para fazer um curso de coaching; confira alguns deles a seguir.

Reconhecimento no mercado

Uma certificação e, especialmente, um diploma que comprove a sua formação é um adicional de grande valor ao seu currículo e, em alguns casos, é indispensável para atuar na área.

Possibilidade de credenciamento

A International Coach Federation (IFC), a maior associação global de coaches, oferece opções de credenciamento que exigem um número mínimo de horas de treinamento, bem como experiência na área e aprovação no exame da IFC. Embora o curso de coaching seja apenas o primeiro passo nesse trajeto rumo ao credenciamento, certamente vale a pena começar a percorrer esse caminho: segundo o estudo “2012 ICF Global Coaching Study”, coaches credenciados apresentam uma renda maior que a média mundial da profissão.

Preparar-se para a regulamentação

O crescimento do coaching no mundo vem banalizando esse termo e atraindo muitos charlatões para a área. Por causa disso, já está em debate no Senado do Brasil uma possível regulamentação do coaching, para garantir que os coaches que atuam no país tenham a formação e a experiência necessária para orientar outras pessoas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.