text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Design de interiores: tudo o que você precisa saber sobre cursos e atuação na área

      
A decoração é apenas uma parte do trabalho de um designer de interiores.
A decoração é apenas uma parte do trabalho de um designer de interiores.  |  Fonte: iStock

A regulamentação da atuação dos designers de interiores é algo bastante recente no Brasil: somente em dezembro de 2016 foi sancionada a lei nº 13.369, que reconheceu a profissão e definiu as suas competências e funções. De acordo com a lei brasileira, o profissional de design de interiores e ambientes é aquele que “planeja e projeta espaços internos, visando ao conforto, à estética, à saúde e à segurança dos usuários”.


Apesar de só recentemente regulamentado, o design de interiores já conta com muitos estudantes, profissionais e cursos no país, além de inúmeras oportunidades de trabalho. Saiba mais sobre a formação acadêmica, a atuação dos designers de interiores e o mercado da área, a seguir.

Design de interiores ou decoração?

É comum confundir designers de interiores e decoradores. Contudo, embora sejam próximas, essas profissões apresentam importantes diferenças entre si. Como explica a Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD), o designer tem formação superior (bacharelado ou tecnólogo) e é um especialista qualificado para organizar, projetar e criar espaços interiores, com a qualidade de vida, o conforto e as necessidades específicas dos usuários em mente.


A atividade do designer de interiores inclui a decoração, mas vai muito além dela. Por isso, enquanto o decorador não precisa ter formação acadêmica, para o designer ela é imprescindível, já que ele precisa ter acesso a conhecimentos e práticas importantes para a elaboração do conceito de um projeto de forma a oferecer segurança, qualidade de vida e conforto físico, psicológico e ambiental aos usuários, além de cada vez mais acessibilidade e sustentabilidade.


Segundo a Catho, um decorador ganha em média R$ 1.569 no Brasil, enquanto um designer de interiores recebe R$ 2.140. Entre os profissionais mais experientes do mercado, o salário do designer pode chegar a R$ 6.700, de acordo com a ABD.

O que estudar para ser designer de interiores?

Interessados em um curso mais breve e "mão na massa" podem optar por um tecnólogo de Design de Interiores, um curso de nível superior que geralmente tem dois anos de duração. A conclusão de um tecnólogo permite tanto adentrar o mercado quanto cursar uma pós-graduação.


Estudantes em busca de uma formação mais ampla, com mais aulas teóricas e possibilidades de saídas profissionais devem cursar um bacharelado em Design de Interiores, com duração de quatro anos. Formados em outros cursos de bacharelado, como Arquitetura e Design Gráfico, podem realizar uma especialização na área.


Existem ainda vários cursos técnicos, de curta duração, que estão disponíveis até mesmo para estudantes que não concluíram o ensino médio. Tais cursos são uma boa introdução à profissão: um primeiro passo para se familiarizar com o design de interiores e decidir se esta é mesmo a sua vocação.


Embora a lei que regulamenta a profissão no país não proíba que formados nesses cursos técnicos atuem na área, a ABD ressalta, no entanto, que só a formação de nível superior permite que um profissional adquira as competências necessárias para o exercício profissional pleno e responsável exigido por lei.

Onde estudar Design de Interiores?

Está em busca de um bom tecnólogo em Design de Interiores? Ou de um bacharelado? Veja algumas opções disponíveis no Brasil para quem quer trabalhar nessa área:



Descubra mais opções de cursos de graduação, assim como de pós-graduação em design de interiores usando a ferramenta de busca da Universia, aqui.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.