text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Quem é o engenheiro de produção mecânico?

      
A engenharia de produção mecânica é uma das especialidades mais versáteis e com grande aceitação no mercado.
A engenharia de produção mecânica é uma das especialidades mais versáteis e com grande aceitação no mercado.  |  Fonte: iStock

Uma das carreiras mais procuradas pelos jovens brasileiros, o curso de engenharia de produção é oferecido através de vários enfoques que preparam seu aluno para atuar em um nicho do mercado específico, ainda que mantenha uma linha central comum a todos os cursos da área, com disciplinas relacionadas à área de exatas. 


O que é a engenharia de produção mecânica?


Enquanto os cursos de engenharia de produção preparam o aluno para trabalhar junto às linhas de produção, sejam elas de qualquer natureza. Entre as principais atividades diárias do engenheiro de produção está a compreensão do funcionamento da cadeia produtiva, seu controle de qualidade e otimização. 


Quando observamos os cursos de engenharia de produção mecânica, encontramos uma preparação bastante direcionada para a atuação nas indústrias em geral, estabelecendo uma relação bem próxima com a carreira da engenharia mecânica.


Sua formação, que alia duas áreas da engenharia, produção e mecânica, tem como objetivo a formação de um profissional apto a atuar no controle, aperfeiçoamento e organização da cadeia produtiva industrial, projetos de produtos e cálculo dos custos produtivo de determinado produto. 


Este profissional terá facilidade de encontrar vagas para o seu perfil não apenas nas indústrias, mas também em empresas que atuam no ramo da prestação de serviços, tanto nacionais como os grandes conglomerados multinacionais. 


O curso


O curso de engenharia de produção mecânica é oferecido em diversas universidades públicas e particulares e tem uma duração de cinco anos. 


Como é de se esperar, existe uma elevada carga horária dedicada à disciplinas no ramo das ciências exatas, como cálculo, estatística e física. No entanto, como é característico da área da engenharia de produção, o curso também aborda algumas matérias que parecem fugir do escopo de um engenheiro, mas que são fundamentais para trazer a visão mais ampla que o engenheiro de produção mecânica deve ter. São elas:


  • Administração;

  • Ciências Sociais;

  • Comunicação;

  • Desenvolvimento Sustentável;

  • Economia;

  • Marketing;

  • Modelagem de Negócios;

  • Estudo de Mercado;

  • Programação.


Durante o curso, o aluno deve cumprir créditos de estágio supervisionado, é incentivado a ingressar em um programa de iniciação científica e terá diversas aulas realizadas em laboratórios de química, física e informática, onde poderá ter uma pequena ideia de como é a aplicação prática dos conteúdos que aprendem nas disciplinas teóricas.


Ao final do curso, o aluno deve entregar um trabalho de conclusão de curso (TCC) para então estar apto a colação de grau.


Mercado de trabalho 


O bacharel em engenharia de produção mecânica deve se inscrever nos quadros do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) da sua localidade para que então possa atuar como engenheiro. Para o registro nos quadros, o bacharel deve apresentar a documentação necessária, geralmente composta de documentos pessoais e de comprovação da conclusão do curso, além do pagamento das taxas e da anuidade do conselho.


Após a emissão do seu CREA definitivo, o engenheiro poderá buscar vagas no setor industrial, empresas no ramo de prestação de serviço e até atuar na área de programação de softwares específicos para o mercado de produção. 


O mercado para os bacharéis em engenharia de produção mecânica, de modo geral, é bom, especialmente quando se considera as ofertas existentes nas grandes capitais dos estados, regiões onde costuma haver uma grande concentração de indústrias interessadas em bons profissionais que possam aplicar melhorias em suas cadeias produtivas e aumentar os lucros. 


Exatamente pelo grande valor que os engenheiros de produção mecânica têm no crescimento do potencial das indústrias, seus salários costumam estar bem acima do piso de mercado do engenheiro e apresentam um salário médio de R$ 11 mil.


Se você gosta da área de exatas, mas ainda está em dúvidas sobre qual ramo da engenharia cursar, é interessante busca mais informações sobre suas diversas especialidades. Que tal conhecer um pouco mais sobre os cursos de engenharia disponíveis no Brasil?

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.