text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Enem provas anteriores: estratégias de estudo

      
As provas anteriores do Enem ficam disponíveis no site do Inep pouco tempo depois da aplicação das mesmas.
As provas anteriores do Enem ficam disponíveis no site do Inep pouco tempo depois da aplicação das mesmas.  |  Fonte: iStock

É importante, lembrar, no entanto, que entre 1998 e 2008 as provas do Enem eram estruturadas de uma maneira diferente da que foi estabelecida a partir de 2009. Se antes o modelo era de três questões para cada uma das 21 habilidades cobradas no exame mais a redação, atualmente além da redação existem 45 questões para cada matriz de referência constante na prova.


Ver http://portal.inep.gov.br/provas-e-gabaritos


COMO ESTUDAR ATRAVÉS DAS PROVAS ANTERIORES DO ENEM


Esteja atento para o fundamento desta estratégia de estudos. Como o objetivo principal é simular as condições do dia da prova, tente reproduzir ao máximo que seria o dia da prova, principalmente no que diz respeito ao tempo de prova e, se possível, até mesmo o tipo da cadeira, ou carteira, em que você estará sentado.


O fundamento disso é fazer com que seu corpo  e seu cérebro se acostumem às condições de realização do exame. Assim, no dia do Enem, problemas como nervosismo, atrasos e desconfortos poderão ser contornados. Estudos apontam que o nervosismo e a ansiedade são os grandes vilões dos vestibulandos. 


Ver https://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,estudantes-devem-diminuir-o-nervosismo-e-a-ansiedade-para-o-enem,70002580052


Felizmente, além da técnica de se reproduzir as condições do dia do exame, existem alguns alimentos que ajudam a controlar o nervosismo e a ansiedade no dia da prova. Um dos mais populares é o chocolate. O assunto foi bem explorado em artigo de 2016 no site Universia.


Ver https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/10/25/1144894/comidas-combater-nervosismo-enem-2016.html 


Em segundo lugar, as provas do Enem, assim como as provas de todo concurso ou exame, seguem um padrão que é definido pela banca organizadora do concurso. Resolver provas anteriores faz com que o aluno aprenda o padrão de elaboração de questões da banca. 


Evidentemente, de tempos em tempos da banca organizadora pode mudar, como aconteceu de fato com o Enem em 2017. Por isso, é muito importante ficar atento às notícias sobre o Enem para verificar se a banca é a mesma de concursos anteriores. 


E caso seja uma banca que nunca participou do Enem, podemos pesquisar questões que esta mesma banca elaborou para outros exames do mesmo nível. 


Ver https://descomplica.com.br/tudo-sobre-enem/novidades/o-que-muda-com-nova-banca-enem/


Finalmente, a prova do Enem possui as suas próprias características e dificilmente pode se comparar a outros exames, com exceção talvez do vestibular da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), que desde o ano 2000 fugiu ao modelo clássico de vestibular e instituiu um processo de admissão muito semelhante ao do Enem.


De todo modo, a melhor estratégia de estudo, sem dúvida, é estudar pelas provas anteriores do Enem. Como já foi dito, elas estão disponíveis no site do Inep e nada impede o aluno a baixá-las já e começar a sua preparação. 


Se o aluno instituir uma rotina de resolução destas provas, quando ele for prestar o Exame, ele irá com toda a tranquilidade do mundo, pois a mudança de rotina a poucos dias do exame pode se tornar uma situação causadora de muito estresse e ansiedade.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.