text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Invista na comunicação: como ser sincero sem parecer grosseiro?

      
Ser sincero não significa que você precise ser grosseiro!
Ser sincero não significa que você precise ser grosseiro!  |  Fonte: iStock

A importância da comunicação e da transparência


Uma boa habilidade de comunicação é um dos maiores trunfos que um jovem pode ter para obter sucesso no competitivo mercado de trabalho que temos atualmente. Esta característica é extremamente valorizada pelas empresas e já é avaliada por recrutadores antes mesmo da entrevista, quando avaliam o currículo.


Ao elaborar o seu currículo, é fundamental que você siga algumas orientações básicas de estrutura e formatação, mas não esqueça que você jamais deve incluir informações inverídicas. Mentir no currículo é a forma mais rápida de se “queimar” antes mesmo da entrevista e isso pode lhe custar a sua vaga.


Desde o cadastro do currículo para uma oportunidade de emprego, os candidatos passam a ser avaliados. Existem algumas características comportamentais, inclusive, que são as mais buscadas dentre esses profissionais. Entre elas, está a transparência. 


Este é um dos requisitos básicos exigidos pela maioria dos gestores em processos seletivos. Funcionários transparentes são fundamentais para o bom andamento de qualquer negócio.


Quando um candidato demonstra sinceridade e boa índole em um processo seletivo, destaca-se de seus concorrentes, pois a conduta positiva revela que o profissional agirá da mesma forma em seu ambiente de trabalho.


Afinal, o que é ser transparente?


Uma pessoa transparente é sincera, age com franqueza, sabe assumir suas responsabilidades, se posiciona quando preciso e não esconde informações. Dentro de empresas, é fundamental que existam profissionais com esse perfil.


Funcionários transparentes são aqueles que se importam com o bem-estar do negócio e fazem de tudo para manter os bons resultados e a reputação do local em que trabalham.


Como ser sincero e agir com transparência durante um processo seletivo?


A resposta é simples: basta ser você mesmo, evitando mentiras e posicionamentos diferentes ao seu jeito de ser. A transparência também pode ser observada em pequenas atitudes durante as avaliações, sendo comum no candidato: 


  • que não hesita em perguntar; 

  • que não tem medo de falar que não sabe; 

  • que não mente a respeito de suas habilidades e qualificações; 

  • que preza pelo bem-estar de todos os envolvidos no processo; 

  • que demonstra interesse na posição; 

  • que trabalha bem em equipe; 

  • que age de forma positiva em dinâmicas; 

  • que respeita seus concorrentes; e 

  • que responde com sinceridade aos questionamentos do time de recrutamento e seleção e do gestor responsável pela vaga.


Falsas afirmações são desmentidas ao longo do processo seletivo de forma natural. Candidatos costumam mentir mais sobre suas qualificações ou habilidades. Ou seja, fingem ter mais conhecimento em uma área do que realmente possuem. Fato é que: todas as competências técnicas são questionadas e testadas ao longo das etapas de seleção e, quem realmente não sabe, não tem como contornar a situação.


Esteja atento a comunicação nas entrevistas!


Fugir dos clichês e ser sincero em entrevistas pode ser uma excelente forma de se destacar dos demais candidatos, desde que se faça da forma certa.


Passar por entrevistas de emprego é algo inevitável para a maior parte das pessoas e existem várias dicas sobre como se comportar durante uma: o que vestir, como agir, etc. Entretanto, mais do que as dicas do que pode ser dito, a sinceridade pode fazer a diferença durante a entrevista.


Fugindo dos velhos clichês


A maioria dos entrevistados costuma se apegar aos velhos clichês para responder às perguntas feitas quando, na verdade, o que o recrutador realmente deseja ouvir é algo novo. Por que então não dar isso a ele? Basta saber a melhor forma de fazer. 


Quando uma questão sobre o que te levou a sair do seu antigo trabalho for feita, por exemplo, diga a verdade: você não precisa (e nem deve) dizer algo como “eu não estava satisfeito com o meu salário”. Por outro lado, você pode falar a respeito das suas expectativas em relação ao cargo e a remuneração já não estavam mais sendo atendidas. Esse é um jeito sutil de falar sobre a realidade.


Outro momento importante será o de defender por que você merece a vaga. Não fale frases prontas como “sou muito esforçado” ou “quero mais do que todos os outros”. Ao invés disso, fale do quanto você gosta das atividades que desempenhará no novo cargo, de como se vê dentro da empresa e demonstre a sua empolgação.


Como ser sincero ao falar de si mesmo


Durante uma entrevista de emprego, o candidato não será questionado apenas sobre suas experiências profissionais, competências técnicas e formação acadêmica, mas também sobre suas características comportamentais. Ou seja: em algum momento da conversa, o profissional precisará falar sobre si mesmo.


Nesse momento, é preciso ter cuidado para não responder usando as clássicas frases padrões. Algumas respostas são utilizadas pela maioria dos candidatos – de tanto serem repetidas, tornaram-se clichês quando falamos em entrevista de emprego.


Frases prontas não são bem interpretadas pelos entrevistadores – ainda mais quando a pergunta for relacionada às vivências e aspectos pessoais. Cada pessoa age de uma forma diferente e é praticamente impossível que todas tenham as mesmas características comportamentais.


Ou seja: respostas ensaiadas não convencem mais recrutadores e é espero que os candidatos demonstrem a capacidade de se auto avaliar. A forma mais indicada de responder esses questionamentos é trazendo exemplos de experiências profissionais já vividas.


A seguir, veja formas de fugir dos clichês mais comuns em entrevistas de emprego:


  • Objetivo Profissional


Um candidato precisa ser sincero ao responder seus objetivos de carreira dentro da empresa contratante.


Dizer que está em busca de novos desafios é uma das respostas mais clichês relacionadas a esse questionamento, mas quando o profissional sabe complementar a frase, mostrando como quer se desenvolver, o que está esperando da posição nova, como quer aprender e contribuir com a organização, consegue contornar a situação.


Se o candidato for citar sobre desafios, é preciso definir de forma exata o que são esses desafios, como quer alcançá-los e como irá se desenvolver profissionalmente a partir deles.


  • Seus pontos fortes e fracos


O item de pontos fortes e fracos, no qual os candidatos devem responder sobre defeitos e qualidades, requer que eles realizem uma auto avaliação.


Alguns candidatos não sabem fazer essa avaliação e têm medo de citar algum defeito que possa ser prejudicial para a contratação. Por isso, acabam citando os clichês ansiedade e perfeccionismo, ambas características consideradas neutras.


Cada pessoa possui um perfil diferente. Por isso, apresentar pontos fortes e fracos iguais aos dos demais candidatos não demonstra criatividade e, muito menos, maturidade. É preciso transparecer quem você realmente é. Mostrar que é capaz de ser sincero e que sabe sim se avaliar e apontar o que precisa desenvolver.


  • Hobbies


Hobby é o que você faz em seu tempo livre. No entanto, alguns candidatos utilizam o questionamento para mostrar o quanto estão preocupados com o seu desenvolvimento profissional.


Está cada vez mais comum falar sobre gostar de estudar no tempo livre. Não há dúvidas de que existem pessoas que realmente apreciam estudar em seu tempo livro, mas o que os recrutadores querem saber é sobre suas distrações: filmes, passeios, atividades, esportes. Trazemos gostos do dia a dia para a realidade do mundo dos negócios. Um candidato que gosta de esportes, por exemplo, mostra que sabe trabalhar em equipe.


Ao falar sobre hobbies, é preciso saber responder. Falar que gosta de ler, mas não saber indicar qual foi o último livro que leu, pode ser interpretado como falta de transparência. Não existe resposta obrigatória ou correta nesse item, mas é preciso manter a sinceridade.


  • Idiomas


Mentiras são inaceitáveis durante uma entrevista de emprego e conseguem ser facilmente descobertas por parte do entrevistador.


Um clichê relacionado a idiomas é colocar que possui inglês avançado no currículo. No entanto, quando chega à entrevista e começa a ser questionado em inglês, o profissional não consegue responder.


Alguns começam a falar sobre ter vergonha ou não lembrar exatamente como falar, pois estão há muito tempo sem praticar. Essas atitudes queimam a imagem do candidato dentro da empresa contratante – é preciso ser sincero para evitar situações constrangedoras.


A transparência não pode ser apenas do candidato 


A empresa contratante e o gestor responsável pela vaga devem ser sinceros em relação à expectativa da organização para aquele cargo. O candidato deve ser apresentado à cultura da companhia, ao dia a dia da área e aos requisitos básicos da vaga para a qual se candidatou.


Quando uma empresa omite as informações verdadeiras do candidato, ela só tem a perder. Se o funcionário não se identificar com o ambiente de trabalho, tende a desistir da posição, gerando consequências, inclusive financeiras, para a companhia.


Superando a dificuldade de ser sincero


A maioria das pessoas encontra uma enorme dificuldade em expressar sentimentos e opiniões. O medo de rejeição e de magoar outra pessoa que amamos costuma ser o maior obstáculo a sinceridade. Mas existem algumas formas de trabalhar esse problema e fazer da sinceridade um hábito. 


Um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, mostra que as pessoas estão mais propensas a dizer a verdade e dar informações delicadas por meio das mensagens de texto.


O costume de enviar sms para se comunicar com as pessoas é um fenômeno recente, que desbancou as chamadas telefônicas comuns há 20 anos. Embora tenha se popularizado entre os mais jovens, a mensagem de texto já se tornou uma prática comum em todas as idades. E agora serve para exercitar a sua sinceridade.


Os resultados do estudo, que serão apresentados na reunião anual da Associação Americana de Pesquisa de Opinião Pública, indicam que quando a informação é transmitida por meio de mensagens de texto, somos muito mais sinceros.


“A descoberta é uma surpresa, já que muitas pessoas acreditavam que o envio de sms diminuía as possibilidades de revelar informações delicadas, já que esse tipo de mensagem pode ser visto por outras pessoas”, explica Fred Conrad, um dos autores da pesquisa.


A conclusão dos investigadores é que quando as pessoas escrevem uma mensagem podem demorar um pouco mais para responder do que em conversas por voz e com isso encontram mais tempo para decidirem o que e como preferem dizer. Esse tempo é o que garante as respostas mais sinceras.


O estudo foi realizado com 600 usuários de iPhone, que responderam a uma pesquisa por meio de texto e voz, com questões sobre a quantidade de exercício semanal ou a quantidade de álcool consumida no último mês. As respostas por mensagem foram muito mais precisas, oferecendo, inclusive, dados numéricos, enquanto as entrevistas por voz continham explicações muito mais vagas.


E afinal, como ser sincero sem ser grosseiro?


Ter uma boa comunicação é fundamental para alcançar o sucesso na vida profissional e é o segredo para ter um relacionamento positivo com os colegas de trabalho, conquistando a empatia da equipe e do chefe. 


Ainda que muitas pessoas acreditem que a sinceridade é sinônimo de grosseria, isto não poderia estar mais equivocado. Tal ideia é uma criação de pessoas que buscam justificar um excesso em sua forma de comunicação e se rotulam como pessoas “autênticas” e “sinceras”. Esse caminho deve ser evitado e você pode aprender a expressar o que pensa e sente de uma forma realmente sincera e transparente.


Em geral, profissionais que possuem mais influência e destaque no trabalho são aqueles que têm uma série de habilidades comunicativas, possuindo a capacidade para “ler” as expressões corporais de outras pessoas, além de saber qual é o momento certo para falar.


Pensando nisso, a Universia Brasil separou 5 dicas práticas para melhorar a sua comunicação no ambiente profissional. Confira a seguir:


1 - Aprenda a observar os outros


É importante saber “ler” as expressões dos seus colegas. Muitas vezes, um gesto sutil pode indicar um ponto que merece atenção. Procure treinar a sua percepção para enxergar a reação da sua equipe e até mesmo do seu chefe. Lembre-se de que a linguagem corporal pode ser tão expressiva quanto a verbal.


2 - Procure ser objetivo e sincero


Dentro do ambiente de trabalho, é importante ser o mais direto possível, mantendo sempre a sinceridade e a honestidade. Por exemplo, caso algum colega lhe peça algo e isso não seja possível no momento, não tenha medo de dizer a verdade. De uma maneira educada, você deve explicar a situação a ele, propondo outras formas de ajudá-lo ou pedindo ajuda a outro funcionário.


3 - Não tenha receio em admitir os seus erros


Um bom comunicador sabe admitir quando cometeu um equívoco. Um pedido de desculpas ou de uma segunda chance, por mais simples que pareçam, podem demonstrar humildade da sua parte, revelando que você está disposto a aprender com os seus erros.


4 - Preste atenção no que os colegas dizem


Para se comunicar como um líder, não basta apenas saber falar. Também é preciso saber ouvir as outras pessoas. Preste atenção no que os seus colegas dizem a você e mostre interesse na conversa. É importante manter o contato visual e evitar expressões corporais negativas. Dê crédito a sua equipe e aos demais colegas de trabalho.


5 - Pergunte 


Procure sempre perguntar quando tiver dúvida sobre algum assunto comentado por um colega ou um pedido feito pelo seu chefe, por exemplo. Caso você sinta que algo ainda não foi assimilado muito bem, não tenha medo de fazer perguntas para esclarecer.


Essas mudanças não se tornam uma realidade da noite para o dia. Pelo contrário, é necessário compromisso e esforço diário para aprender a se expressar com sinceridade, sem recorrer a grosserias. Mesmo assim, a boa notícia é: só depende de você. Que tal começar hoje mesmo?


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.