text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Quais são as habilidades necessárias para os trabalhos do futuro

      
Um estudo feito pela instituição norte-americana World Economic Forum chamado “<a href=https://www3.weforum.org/docs/WEF_Future_of_Jobs.pdf title=Future of Jobs target=_blank>Future of Jobs</a>” (Futuro dos Empregos, em tradução livre), prevê que <strong>5 milhões de empregos deixarão de existir antes de 2020</strong>. A causa para isso seria a evolução da tecnologia. É previsto que a inteligência artificial, robôs e a nanotecnologia deem conta do trabalho de muita gente no futuro. <p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/05/05/1139104/animacao-profissao-futuro.html title=Animação: a profissão do futuro>» <strong>Animação: a profissão do futuro</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/carreira/noticia/2016/02/23/1136640/4-habilidades-essenciais-dar-bem-mundo-corporativo.html title=4 habilidades essenciais para se dar bem no mundo corporativo>» <strong>4 habilidades essenciais para se dar bem no mundo corporativo</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/09/09/1143476/educacao-pode-mudar-mundo.html title=Como a educação pode mudar o mundo>» <strong>Como a educação pode mudar o mundo</strong></a></p><p>A boa notícia é que esses avanços na tecnologia criariam aproximadamente 2 milhões de vagas. A maioria desses trabalhos seria em <strong>áreas especializadas como computação, matemática, arquitetura e engenharia</strong>.</p><p><strong>Novas habilidades para novas economias</strong><br/> Então, quais habilidades devem ser adquiridas para não ficar de fora dessa verdadeira revolução econômica? Talvez não seja o que a maioria espera, mas lições tidas na pré-escola serão de grande valor.</p><p>David Deming, professor de Harvard, defende que habilidades como compartilhamento e negociação podem ser cruciais. Ele afirma que ambientes de trabalho moderno se assemelham a salas de aula de pré-escola, onde todos assumem papéis diferentes em projetos variados. Nesse tipo de ambiente, habilidades sociais como empatia e cooperação são essenciais.</p><p>Deming não descarta a necessidade de habilidades matemáticas. Mas nos seus estudos, profissões que precisam de habilidades sociais e de habilidades matemáticas cresceram em ritmos semelhantes entre 1980 e 2012. Mas tem um detalhe: empregos que são baseados apenas em uma dessas habilidades tenderam a ser automatizados.</p><p><strong>Empregos a se recusar</strong><br/> O estudo de Deming mostra que muitos trabalhos que exigem apenas matemática estão com menos vagas. Bancários e fornecedores de estatísticas sofreram nos últimos anos. Trabalhos que exigem predominantemente habilidades sociais (babás, por exemplo) costumam pagar mal devido à grande quantidade de interessados na vaga. Portanto, combinar as exatas com as humanas poderia ser o segredo para o sucesso no futuro.</p><p><strong>Mudar o foco da educação</strong><br/> De acordo com Deming. É essencial que educadores ofereçam aulas técnicas como matemática e computação com um <strong>foco maior no desenvolvimento de habilidades sociais</strong>, para garantir que os futuros trabalhadores tenham o necessário para competir num novo mercado.</p>
Fonte: Shutterstock
Um estudo feito pela instituição norte-americana World Economic Forum chamado “Future of Jobs” (Futuro dos Empregos, em tradução livre), prevê que 5 milhões de empregos deixarão de existir antes de 2020. A causa para isso seria a evolução da tecnologia. É previsto que a inteligência artificial, robôs e a nanotecnologia deem conta do trabalho de muita gente no futuro.

Você pode ler também:
» Animação: a profissão do futuro
» 4 habilidades essenciais para se dar bem no mundo corporativo
» Como a educação pode mudar o mundo

A boa notícia é que esses avanços na tecnologia criariam aproximadamente 2 milhões de vagas. A maioria desses trabalhos seria em áreas especializadas como computação, matemática, arquitetura e engenharia.

Novas habilidades para novas economias
Então, quais habilidades devem ser adquiridas para não ficar de fora dessa verdadeira revolução econômica? Talvez não seja o que a maioria espera, mas lições tidas na pré-escola serão de grande valor.

David Deming, professor de Harvard, defende que habilidades como compartilhamento e negociação podem ser cruciais. Ele afirma que ambientes de trabalho moderno se assemelham a salas de aula de pré-escola, onde todos assumem papéis diferentes em projetos variados. Nesse tipo de ambiente, habilidades sociais como empatia e cooperação são essenciais.

Deming não descarta a necessidade de habilidades matemáticas. Mas nos seus estudos, profissões que precisam de habilidades sociais e de habilidades matemáticas cresceram em ritmos semelhantes entre 1980 e 2012. Mas tem um detalhe: empregos que são baseados apenas em uma dessas habilidades tenderam a ser automatizados.

Empregos a se recusar
O estudo de Deming mostra que muitos trabalhos que exigem apenas matemática estão com menos vagas. Bancários e fornecedores de estatísticas sofreram nos últimos anos. Trabalhos que exigem predominantemente habilidades sociais (babás, por exemplo) costumam pagar mal devido à grande quantidade de interessados na vaga. Portanto, combinar as exatas com as humanas poderia ser o segredo para o sucesso no futuro.

Mudar o foco da educação
De acordo com Deming. É essencial que educadores ofereçam aulas técnicas como matemática e computação com um foco maior no desenvolvimento de habilidades sociais, para garantir que os futuros trabalhadores tenham o necessário para competir num novo mercado.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.