text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Escreva bem o seu perfil profissional

      
perfil profissional
Escreva as suas habilidades e competências de forma resumida, concisa, atraente e harmônica  |  Fonte: iStock

O QUE É O PERFIL PROFISSIONAL?


Primeiramente, devemos deixar bem claro no que consiste o perfil profissional. 

Quando elaboramos um currículo, buscamos colocar tanto nossos dados pessoais e educacionais quanto nossa experiência e realizações em empregos passadiços.

O perfil profissional é justamente a parte do currículo que mostra a nossa trajetória profissional. Nele devem ser relatados tanto as conquistas e projetos em trabalhos anteriores, quanto às características pessoais do candidato que possibilitaram as realizações  citadas.

No entanto, é  importante que o candidato seja sucinto e objetivo ao falar de si mesmo, pois os profissionais de RH analisam muitos currículos diariamente e irão,  evidentemente ler com atenção os perfis mais objetivos.

Evidentemente, deve sempre se levar em conta o cargo ao qual se concorre e o próprio perfil da empresa. Mas aqui reside o perigo! Quando o candidato procura adaptar o seu perfil profissional ao de empresa que concorre de forma excessiva, corre o risco de cometer inverdades. É o mesmo risco que se corre em uma entrevista de emprego.  

Deve-se sempre prezar pela verdade e pela objetividade. Evitar palavras clichês e chavões é essencial para que o candidato consiga se destacar da maioria que também concorre à mesma vaga.

O desafio está em se evitar os exageros na própria descrição pessoal e das conquistas profissionais e ao mesmo tempo chamar a atenção dos recrutadores. Neste sentido, é essencial que o candidato conheça bem a si próprio antes de começar a escrever. 

Conhecendo bem as próprias habilidades e conquistas profissionais, podemos então começar a elaborar um perfil profissional sucinto que ressalte as mesmas, e ao mesmo tempo não é repetitivo ou enfadonho.

Uma boa estratégia para escrever um texto ágil e sucinto é relacionar as habilidades profissionais e pessoais, como quando alguém destaca a sua experiência com ferramentas tecnológicas e relaciona com a busca pessoal constante pelo conhecimento e aperfeiçoamento. 

Evite ao máximo qualquer mentira ou exagero, porque depois isto pode ser posto à prova em uma entrevista ou no próprio trabalho. 


ESCOLHENDO O SEU PERFIL PROFISSIONAL


Antes de tudo, é necessário que você mesmo conheça o seu perfil profissional. Existem algumas dicas para auxiliar neste sentido que destaco a seguir:

  • Analise você mesmo daqui a alguns anos

  • Faça um plano de carreira

  • Elabore um mapa da sua personalidade

  • Conheça as profissões do seu interesse

  • Pesquise as principais empresas do setor onde você quer atuar

Depois disso, procure ver em qual perfil profissional você se encaixa: defensor, rebelde, questionadorou altruísta.

PERFIL DEFENSOR - Em geral pessoas que não precisam prestar contas o tempo todo ao chefe e não são tão supervisionadas se encaixam na categoria de personalidade conhecida como “defensores”. Em geral, eles já começam o dia sabendo o que precisa ser feito e costumam ser pessoas com um forte senso de responsabilidade. Eles têm a consciência das tarefas que precisam ser realizadas, sem que ninguém tenha que lembrá-los toda hora. Eles costumam dar prioridade aos prazos de entrega para os seus projetos.

PERFIL REBELDE
- Se você costuma resistir às regras e ordens no ambiente de trabalho, agindo conforme a sua própria vontade, provavelmente você se encaixa no perfil “rebelde”. Em geral, esse tipo de funcionário não gosta de ser controlado por ninguém e precisam se sentir mais livres para realizar suas atividades. Isso pode causar problemas ao profissional, pois ele pode enfrentar muitos conflitos com a equipe e até mesmo com seu chefe. Por outro lado, esse tipo de funcionário também costuma ter uma maior capacidade criativa, arriscando ideias inovadoras.

PERFIL QUESTIONADOR - Esse tipo de funcionário costuma questionar obrigações, pedidos e regras no ambiente de trabalho. Ele é o “questionador”, que costuma analisar criticamente as obrigações impostas na empresa, decidindo se concorda com elas ou não. Eles costumam pensar nas consequências antes de fazer determinada tarefa, vendo se ela realmente faz sentido. Eles observam as razões para que ela seja executada, analisando se ela terá ou não um efeito positivo futuramente.

PERFIL ALTRUÍSTA - Em geral, quem tem esse perfil costuma ter facilidade em obedecer a ordens externas, mas apresenta dificuldade para cumprir com as próprias metas no trabalho. Além disso, esse tipo de funcionário costuma se prejudicar por pensar demais nos outros colegas, tentando fazer de tudo agradá-los, deixando de lado suas próprias responsabilidades.

Após descobrir o seu próprio perfil profissional, o próximo passo a saber quais as profissões que melhor se encaixam nele. Separamos abaixo algumas dicas para auxiliar nessa questão. 

1 - Analise você mesmo daqui alguns anos

Procure imaginar como você gostaria de se ver daqui a 10 anos, por exemplo. O que você gostaria de fazer? Onde você gostaria de morar? Esses são alguns exemplos de perguntas que podem te ajudar a fazer uma reflexão a respeito de si mesmo.

 2 - Faça um plano de carreira

Pense nas principais profissões que você pensa em seguir. Em seguida, anote-as e tente ordená-las por ordem de preferência, analisando quais mais se ajustariam ao seu perfil. Lembre-se de que essa decisão só depende de você.

 3 - Faça um “mapa” sobre o seu próprio perfil

Uma boa dica para tentar se conhecer melhor é elaborar uma espécie de mapa conceitual sobre a sua própria personalidade. Procure escrever em uma folha quais são os seus principais gostos, prioridades pontos fortes e pontos fracos. Você também pode descrever as suas habilidades e interesses. Para finalizar, utilize alguns adjetivos para descrever as suas principais características e valores.

 4 - Explore os tipos de profissão

Procure pesquisar sobre as profissões que mais atraem o seu interesse. Você pode usar a internet ou ler revistas específicas sobre o assunto. Se possível, converse com parentes e amigos que trabalham na área ou pergunte a um professor.

 5 - Pesquise sobre o ambiente profissional onde gostaria de atuar

Caso você já tenha em mente quais as áreas que deseja seguir, pesquise sobre as principais empresas no setor e qual perfil profissional essas companhias mais procuram. Obtenha informações importantes, tais como possibilidade de crescimento, salários e oportunidades.

CRIANDO PERFIS PROFISSIONAIS EM REDE SOCIAIS

Se você procura um emprego e gosta de redes sociais, chegou a hora criar um perfil profissional na web. Para conseguir projeção nas redes sociais, é preciso criar uma reputação online em redes como o LinkedIn. A metade das pessoas envolvidas em processos de recrutamento busca informações dos candidatos em redes como essa.

Criada em 2003, a LinkedIn é uma grande rede social de negócios que conecta milhões de profissionais no mundo inteiro.

Dados apontam que o LinkedIn é  a maior rede profissional do mundo com mais de meio bilhão de usuários distribuídos em 200 países. 

O Brasil se encontra em terceiro lugar no número de usuários inscritos na rede, logo atrás dos Estados Unidos e Índia

Mas qual a relação entre Perfil profissional e LinkedIn

O LinkedIn funciona disponibilizando para o usuário um perfil profissional online,  onde ele pode colocar todo o histórico educacional e profissional, e ainda ser acessado ou acessar outros perfis profissionais relacionados. E mais, o usuário acaba construindo uma reputação online que agregará na expansão da sua rede de contatos.

A plataforma também oferece vários cursos em diversas áreas para os seus usuários acessarem online. Além disso, existe a possibilidade de se pesquisar no próprio  site vagas de emprego e estágio. 

Em outras palavras, o LinkedIn facilita a aprimoramento profissional , a estruturação e a disponibilização de um perfil profissional online,  mas por outro lado o profissional precisa continuar atento ao tipo de informação que disponibilizará na plataforma. 

em redes sociais tradicionais, como o Facebook, há o compartilhamento de informações pessoais e, por isso, o recrutador, em um processo seletivo, pode criar uma imagem do candidato a partir do que outras pessoas falam dele. Um exemplo disso são as fotos em que você é marcado. A diferença para uma rede social profissional é que o usuário pode controlar os temas abordados e compartilhar informações com pessoas que o interessem e que tenham a acrescentar profissionalmente.

Contudo, só criar um perfil com foto não é suficiente. Veja a seguir 5 dicas para estar visível em uma rede profissional e se destacar dos demais candidatos, segundo o site CNN Expansión.

 1) Não troque informações pessoais em redes sociais profissionais. Sua comunicação deve se restringir aos negócios.

 2) Analise a forma como você vai se apresentar em seu perfil. Diga a verdade a respeito do profissional que você é para que você seja conhecido pelas habilidades que possui.

 3) Fortaleça seu perfil participando ativamente de comunidades virtuais.

 4) Seja pró-ativo. Compartilhe conteúdos para que identifiquem suas capacidades e expertise. Dessa forma, aumentam as chances de você trabalhar nas áreas de seu interesse.

 5) Mostre-se informado, comentando notícias e acontecimentos, principalmente, em sua área de interesse. Aproveite para adicionar links e vídeos relacionados com o assunto.

 

 O QUE INCLUIR X O QUE EVITAR


Mesmo com a praticidade trazida pelas redes profissionais online, continuam valendo os mesmos conselhos dados para aqueles que escreviam o perfil profissional no currículo. 

  • Nunca inclua uma formação ou experiência que não possa ser comprovada posteriormente. 

  • Inclua as habilidades, formações e projetos que sejam condizentes com a vaga que você almeja, sem atentando para incluir a formação atual.

  • Sensatez sempre. Este deve ser o seu lema. Informações que pareçam muito exageradas e desconexas podem botar tudo a perder, mesmo que sejam verídicas. Portanto, uma linguagem equilibrada  aliada à sensatez é a melhor estratégia para o candidato. 



ATENÇÃO COM O FACEBOOK!


O Facebook também pode ser utilizado como um perfil profissional, sendo visto por alguns recrutadores como um currículo online. Neste caso, é importante ter atenção com alguns detalhes. Listamos a seguir uma série de dicas para o seu Facebook ter um aspecto mais profissional.

1. PERSONALIZE

Como em sua mesa de trabalho ou escritório, você também deve personalizar seu perfil para que transpareça as características e qualificações profissionais que possui e que destacam você dos outros profissionais.

 2. PROCURE POR CONEXÕES ANTIGAS

Tanto no LinkedIn quanto no Facebook é interessante começar a fazer sua listas de contatos a partir de conexões antigas, como colegas de empregos anteriores. 

3. SELECIONE AS AMIZADES

Se decidir usar o Facebook profissionalmente é importante tomar cuidado com as amizades que escolhe para seu perfil, já que este é um dos critérios utilizados pelos recrutadores para selecionar candidatos.

 4. APLICATIVOS

Um perfil profissional não deve ter aplicativos de jogos, calendários de aniversário ou quaisquer outros conteúdos que destoem da imagem profissional que você deseja transmitir.

 5. ATUALIZAÇÕES

Você pode editar as preferências de atualizações para saber de informações que fazem diferença, como uma nova amizade que pode ajudar você ou alguém que compartilha um curso interessante que pode fazer diferença em seu currículo.

 6. CONFIGURAÇÕES DE SEGURANÇA

Muita atenção para quem vê seu perfil e informações. Por mais importante que seja manter certos dados em público, é essencial que você não se exponha e comprometa sua segurança.

 7. OUTROS PERFIS

Se você usa o Twitter e outras redes sociais que podem agregar valor para seu perfil profissional, não se esqueça de adicioná-los ao Facebook.

 8. GRUPOS DE INTERESSE

Parte essencial do networking online é participar de grupos e fóruns de interessa para sua área de atuação e indústria. Nestes ambientes é possível conhecer novos contatos profissionais e ficar sabendo de tendências e dicas úteis para seu trabalho.

 9. LIMITE O TEMPO DE USO

Por mais útil que seja, é importante que você limite o tempo que passa usando as redes sociais. Fazer muitas atualizações por dia pode passar a imagem errada de que você é alguém desocupado.

 10. USE PARA O BEM

O Facebook pode não mudar o mundo, mas isso não significa que você não deve usá-lo para fazer o bem e envolver seus contatos neste tipo de iniciativa.

 11. PERGUNTE

Use o aplicativo de perguntas do Facebook para resolver problemas que não sabe. Além de envolver seus contatos, você pode aproveitar essa ferramenta para seus blogs e outras pesquisas.

 12. ENCONTRE EVENTOS INTERESSANTES

Há diversas oportunidades de eventos que são divulgados diariamente e que você pode aproveitar, tanto para ir quanto para divulgar em seu perfil e envolve seus contatos.

13. MUDE SUA POSTURA

Grande parte dos usuários do Facebook enxerga a rede como uma plataforma para estar em contatos com amigos e familiares, trocar dicas, compartilhar conteúdos de seu interesse pessoal e para conversar. Para profissionais, entretanto, o Facebook serve para outros propósitos e é visto como um currículo online. A partir dessa perspectiva, portanto, você deve mudar a maneira como se comporta em seu perfil, dando atenção especial para fotos, compartilhamentos e comentários.

 14. FOTOS COMPROMETEDORAS

Uma foto pode até não ser inapropriada para o perfil pessoal, mas imagine que um recrutador veja fotos suas em ambiente pessoal ou durante uma festa? Dependendo do conteúdo das imagens é necessário restringir o acesso para que apenas seus amigos e contatos mais próximos possam vê-las. É importante que você também esteja atento para as imagens em que seus amigos marcam você, para que não seja prejudicado por nenhuma foto comprometedora e perca a vaga de emprego.

 15. INCLUA EMPREGADORES PASSADOS NA LISTA DE AMIGOS

Um dos critérios utilizados pelos recrutadores para avaliar os candidatos é a lista de amizades. Estar conectado com professores, antigos chefes e empregadores é uma maneira de mostrar seus interesses e postura profissional. Para evitar qualquer problema, separe seus amigos em grupos e ajuste as configurações de privacidade para que cada um veja aquilo que deve.

 16. FAÇA UMA LIMPEZA

Delete aplicativos, jogos e grupos que não são necessários para o perfil profissional. Lembre-se que agora sua página é profissional e você deve exibir interesses que sejam positivos para sua carreira.

 

SE O QUE VOCÊ PROCURA É UMA STARTUP…


Neste caso específico, é bom saber que as startups procuram funcionários que reúnam as seguintes características: conhecimento de TI, boa comunicação, determinação e controle emocional. Vejamos com mais detalhes cada uma delas:

O conhecimento sobre tecnologia e informática é muito importante para quem deseja fazer parte de uma startup. Muitas empresas cobram conhecimentos específicos de ferramentas como Excel, linguagem HTML e softwares. Por isso, é importante se manter atualizado sobre as principais novidades no ramo tecnológico. Para isso, você pode recorrer ao ensino online, já que existem várias aulas na internet relacionadas à área. Algumas plataformas de cursos online podem ser bastante úteis para quem quer aprender sobre o assunto sem precisar pagar.

Comunicação e persuasão

Ao atuar nesse tipo de empresa, sobretudo no início do negócio, é necessário saber como adaptá-la a diferentes tipos de público, utilizando as suas habilidades comunicativas para convencer as pessoas a comprarem os seus produtos. Um bom “vendedor” é aquele que sabe identificar e transmitir aos clientes os pontos fortes do serviço que oferece.

 Força de vontade e determinação

A determinação é um elemento fundamental para superar os obstáculos que podem surgir na trajetória de uma startup. É importante saber contornar os momentos de crise da empresa, entendendo que eles podem ajudar a equipe a crescer profissionalmente.

 Controle emocional

Além da determinação, outra importante característica que um funcionário desse tipo de companhia deve desenvolver é a inteligência emocional. Ter o controle das próprias emoções é fundamental para lidar com os períodos de altos e baixos da companhia. É importante saber como manter o controle para não desestruturar a equipe, pensando em soluções inteligentes para superar o momento de crise.

Descubra como ter sucesso em uma entrevista de emprego

Aumente substancialmente as suas probabilidades de contratação com estes conselhos para o sucesso em qualquer processo de recrutamento.

Faça a download do E-book aqui


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.