text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Trabalhar em casa dá certo? O guia completo para fazer isso funcionar!

      
Poupar custos e flexibilizar os horários se tornam vantagens na hora de trabalhar em casa.
O trabalho remoto tornou-se vantajoso tanto para empresas quanto para trabalhadores, mas ele apresenta alguns desafios.  |  Fonte: iStock

Um dos aspectos mais interessantes da tecnologia é a revolução que ela gerou no mercado de trabalho. Profissões tradicionais passaram por mudanças significativas em seus modos de produção, novas ferramentas surgiram e presenciamos inclusive o nascimento de profissões até então inimagináveis, como é o caso dos youtubers.


Uma das tendências profissionais estimuladas pela tecnologia é o trabalho remoto. Como o nome já indica, o trabalho remoto é aquele exercido à distância, sem a necessidade da presença física do funcionário na sede da empresa. A modalidade mais conhecida de trabalho remoto é o home office, o famoso “trabalhar em casa”, embora também haja muitos profissionais que trabalhem remotamente em um escritório particular, em um ambiente de coworking ou até mesmo em um café ou em uma biblioteca.


A primeira reação de quase todo mundo à ideia de trabalhar em casa é bastante positiva. No entanto, há uma série de reflexões e providências que devem ser consideradas antes de se começar a trabalhar remotamente. Saiba quais são os mitos e as verdades a respeito desse tema, descubra o que é preciso para levar o trabalho para dentro do seu lar e confira dicas de como trabalhar em casa de forma produtiva e saudável.

Trabalho remoto: por que ele se tornou uma tendência no mercado?

De acordo com uma pesquisa da Organização Internacional do Trabalho, a implementação do trabalho à distância chega a 40% em alguns países. No Brasil, a modalidade tem crescido muito, tendo inclusive sido debatida na nova reforma trabalhista.


A flexibilidade em relação ao local de trabalho surgiu por meio do desenvolvimento de uma série de aparatos tecnológicos, que substituem muito bem práticas essenciais à rotina de qualquer empresa, até então exercidas apenas presencialmente. Softwares como Skype e Hangouts tornaram possível a realização de reuniões à distância. Aplicativos como Google Docs permitiram o trabalho simultâneo a quatro, seis, oito, infinitas mãos. Tecnologias como a nuvem permitiram o compartilhamento rápido e preciso de arquivos essenciais.


Somadas, essas tecnologias tornaram a presença física dispensável em muitas ocasiões. E isso caiu como uma luva na época em que vivemos. Afinal, o trabalho remoto soluciona, ao menos parcialmente, uma série de problemas da vida moderna, como a falta de tempo e o tráfego intenso das grandes cidades.


Além disso, ele também exerce um papel importante na criação de novas empresas que surgem com poucos recursos, como startups de tecnologia. Há muitos elementos que explicam o sucesso crescente do trabalho remoto, veja alguns deles a seguir.

As empresas economizam

Você já parou para pensar no volume de gastos que uma empresa tem apenas para manter uma sede? Aluguel, conta de energia e de água, compra de equipamentos e mobiliário, conta de internet, contratação de funcionários de limpeza… Pode parecer pouca coisa, mas, quando colocadas no papel, esses pagamentos acabam comprometendo uma parte importante do orçamento, que poderia ser destinado a outros setores.


Ao optar pelo home office, as empresas poupam boa parte desse dinheiro. Além disso, essa modalidade torna dispensável o pagamento de alguns benefícios, como vale-transporte e o vale-refeição.

Os profissionais demandam um trabalho mais flexível

Quem sai ganhando com o trabalho remoto, no entanto, não é só a empresa. Essa modalidade também é uma resposta à demanda de muitos profissionais, principalmente mais jovens, que desejam um horário de trabalho mais flexível.

O tempo de deslocamento diminui

De acordo com dados do IBOPE, o paulistano passa em média 2 horas e 58 minutos por dia no trânsito — o equivalente a um mês e meio por ano. Embora São Paulo seja particularmente conhecida pelos engarrafamentos, essa realidade não é distante do que acontece em outras capitais e grandes centros. Mesmo em cidades de pequeno e médio porte, profissionais tendem a gastar ao menos meia hora para chegar ao trabalho.

O funcionário pode usar as próprias ferramentas

Pode parecer um detalhe, mas principalmente entre os profissionais de áreas como tecnologia e comunicação, a possibilidade de utilizar os próprios equipamentos e ferramentas faz toda a diferença. No trabalho remoto, isso é possível: o profissional pode usar seu próprio computador, com as configurações que ele julga necessárias, optando pelos softwares de sua preferência.

Aumenta a produtividade

Por último, o aumento de produtividade é um dos principais motivos que transformaram o trabalho remoto em uma tendência. Uma série de estudos trazem resultados positivos. De acordo com o instituto Gallup, por exemplo, funcionários que trabalham parcialmente em modalidade home office produzem por mais horas e apresentam maiores índices de engajamento no serviço.

5 Mitos sobre trabalhar em casa

Ainda que o home office esteja se tornando cada vez mais comum no Brasil e no mundo, ainda há uma série de mitos que levam diversas empresas a evitar essa prática. Confira alguns deles e descubra se são mesmo verdade.

1. Os funcionários podem ser desonestos fora do escritório

Os profissionais podem ser desonestos em qualquer lugar. Você pode prender uma pessoa dentro de um escritório durante todo o expediente e, mesmo assim, ela pode não cumprir as suas funções. Lembre-se: não é o ambiente que faz as pessoas serem desonestas, mas as suas atitudes.

2. Empregados que trabalham em casa são mais difíceis de serem encontrados

Com as novas opções de tecnologia no mercado, isso não é verdade. Você pode muito bem trabalhar em casa e conversar com o seu chefe via smartphones, tablets e laptops. Assim como no escritório, os funcionários ficam disponíveis em todos os momentos.

3. Os funcionários não conseguem se comunicar com outras pessoas na empresa

Mais uma vez, as tecnologias de comunicação estão disponíveis para essa finalidade. Para manter todos os funcionários conectados, você pode usar um telefone, mídias sociais, Skype, Google Hangouts ou qualquer tecnologia para reunião virtual. Além disso, as reuniões on-line tendem a ser mais produtivas, já que todos estarão focados em um objetivo, o que não costuma acontecer nas frequentes reuniões de empresas.

4. Os funcionários não podem participar de brainstorms

Esqueça esse conceito de que as melhores decisões ou ideias vêm da cafeteria do escritório. Um brainstorming pode acontecer em qualquer lugar. Na verdade, os melhores ambientes para se realizar esse tipo de reunião são fora do ambiente de trabalho.

5. Os profissionais trabalham menos horas

Os funcionários que trabalham em casa não têm o seu tempo controlado e, na realidade, acabam trabalhando mais horas do que os outros. Além disso, como já dissemos anteriormente, várias pesquisas indicam que esses trabalhadores são mais produtivos.

O trabalho remoto ou teletrabalho no Brasil

Até pouco tempo, esta forma de trabalho não era comum no mercado brasileiro, ainda muito tradicional. Era possível encontrar algumas empresas que admitiam o trabalho remoto, mas era uma prática mais restrita ao ramo de Tecnologia da Informação (Informática).


Ainda em 1999, foi fundada no Brasil a Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades (SOBRATT), uma sociedade civil sem fins lucrativos com objetivo de disseminar as formas de trabalho à distância. Hoje, com vinte anos de atuação, a SOBRATT já lançou sua terceira pesquisa sobre o trabalho remoto no país.


Observando os dados dessa pesquisa de 2018, podemos perceber como está a realidade do mercado brasileiro quando o assunto é trabalho remoto:


  • A região sudeste concentra 80% das empresas que adotam o trabalho remoto;

  • O setor de TI, Telecom e serviços é responsável por 32% das vagas remotas no país;

  • 70% das empresas implementam a prática de trabalho remoto com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos empregados;

  • A maioria das empresas (52%) condiciona a concessão do trabalho remoto ao cargo ocupado, sendo a maior parte destinada aos cargos de chefia (45% para diretores e 31% para coordenadores);

  • A jornada de trabalho destes empregados, em 66% das empresas, é flexibilizada, mantendo uma carga de trabalho, mas com os horários de jornada flexíveis.

O que a lei diz no Brasil sobre trabalhar remotamente

A Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017 (Reforma Trabalhista) promoveu alterações profundas no texto da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Uma das inovações legislativas que trouxe foi a disciplina do que chamou de teletrabalho, mas que é mais conhecido por trabalho remoto ou home office.


Agora, a CLT, entre seus artigos 75-A até 75-E, traz todo o regramento da matéria, a começar pela sua definição. De acordo com o legislador brasileiro, o trabalho remoto consiste no desempenho das tarefas laborais fora das dependências do empregador, se valendo do uso das modernas tecnologias de informática e comunicação.


Essa modalidade, para ter respaldo jurídico, deve constar expressamente do contrato de trabalho junto com a especificação de suas atividades. Para tanto, basta apenas o acordo entre empregador e empregado para implementação desta alteração, sem necessidade de qualquer intervenção estatal.


É preciso lembrar ainda que, embora muitos profissionais trabalhem remotamente com contratos regidos pela CLT, um grande número de profissionais que trabalha em casa se encaixa na categoria de freelancer, ou seja, são autônomos que não possuem carteira assinada e não desfrutam dos benefícios oferecidos pela CLT.

Quais profissionais podem trabalhar em casa?

Na teoria, qualquer profissional pode optar por trabalhar em casa. Algumas profissões, porém, não são muito adequadas para o trabalho remoto. Ainda não inventaram uma tecnologia que permita a um cirurgião operar um paciente enquanto toma um café no sofá de sua casa, por exemplo. Já outras ocupações combinam bastante com o home office. Confira algumas delas.

Telemarketing

Muitas empresas contratam profissionais de telemarketing para realizar vendas e atendimento a clientes por telefone ou chamada de vídeo, do conforto de suas casas. Os principais requisitos para desempenhar este teletrabalho é ser atencioso e paciente com os clientes, ser bom em resolver problemas e ter dons comerciais e comunicativos. Experiência na área é um bom diferencial.

Tradutor 

O número de tradutores que atuam como freelancers, trabalhando de casa, aumenta a cada ano. Como a tradução pode ser realizada no computador pessoal do profissional, com ferramentas próprias, esta ocupação é muito compatível com o home-office.

Blogger e Community Manager

Ter um blog e perfis abertos nas diferentes redes sociais é algo muito comum entre as empresas de hoje em dia. Portanto, é também comum que estas empresas procurem Community Managers para administrarem suas redes sociais. Jornalistas, redatores e publicitários encontraram neste novo perfil on-line uma profissão de futuro.

Professor

Atualmente, há aulas gravadas e ao vivo, particulares ou em grupo, disponíveis on-line. Isso permite que professores e alunos desfrutem de momentos de ensino e aprendizado sem sair de casa. Além disso, não importa em que canto do mundo você esteja, é possível oferecer e adquirir uma grande variedade de cursos.


Aprender idiomas desta maneira é uma ótima opção. Você já pensou em contratar um nativo em Nova Iorque, Shangai ou Berlim? Só é preciso ter acesso à Internet.

Redator

A proliferação dos meios de comunicação on-line permitiu que redatores pudessem trabalhar remotamente, escrevendo para blogs e sites a partir do seu próprio computador e sem a necessidade de sair de casa.

Artesão

A Internet não oferece apenas a oportunidade de vender serviços, mas também muitos produtos. Não importa se você fabrica bijuterias, roupas, cosméticos ou qualquer outra coisa, é provável que alguém se interesse pelas suas criações e queira comprá-las pela Internet. 

Designer gráfico/web

Os designers gráficos e web designers são necessários para empresas que desejam ter seu próprio site, logotipo e materiais publicitários. Com um computador e os softwares adequados, esses profissionais podem oferecer remotamente o seu serviço sem problema algum.

Programador

Esta profissão do futuro domina o mundo do trabalho remoto. Com um conhecimento profundo da Internet e dos códigos de programação, estes profissionais da informática podem realizar 100% do seu trabalho com apenas um computador, em qualquer lugar do mundo.

E-commerce Manager

Com uma grande proliferação nos últimos anos, as pequenas lojas virtuais se transformaram em uma opção perfeita de negócio em casa. Para ser bem-sucedido nesse trabalho, é importante saber divulgar a sua loja, conquistar um bom engajamento nas redes sociais e contar com um profissional qualificado, que posicione o seu site nos motores de busca.

Trabalhar em casa é a melhor opção?

Trabalhar remotamente é o sonho de muitas pessoas, mas a decisão deve ser feita com cuidado e reflexão. Embora pareça repleta de vantagens, talvez esta opção não seja a mais indicada para você. Veja algumas perguntas que você precisa se fazer antes de tomar essa decisão.

Você tem a disciplina e a organização necessárias?

Nem todas as pessoas conseguem conviver com a rotina e a disciplina que trabalhar em casa exige. Ser capaz de manter os seus próprios horários e a sua organização são características fundamentais, além de ser capaz de ignorar tentações do lar, como um cochilo no meio da tarde ou o seu filme favorito passando na TV.


Você é o tipo de pessoa que se perde nas próprias tarefas? Tem dificuldades em seguir um cronograma mesmo trabalhando em uma empresa? Você luta para manter a organização da sua mesa no escritório ou se sempre se atrasa para as reuniões? Então talvez essa não seja a opção ideal para você.


Algumas pessoas trabalham melhor em escritórios tradicionais, com horários fixos e as responsabilidades desse tipo de trabalho. Considere também a forma como você lida com o estresse, e se isso irá melhorar ou piorar quando você trabalhar em casa.

Você consegue lidar com distrações?

Trabalhar em casa talvez signifique passar mais tempo com a sua família. Entretanto, na mesma medida em que isso pode ser bom para vocês, também pode prejudicar o seu trabalho. Você será capaz de focar a atenção no trabalho enquanto seus filhos correm ao redor da sua mesa gritando e pedindo ajuda com as tarefas do colégio? Ou enquanto a sua mãe assiste à novela na sala? Antes de decidir trabalhar em casa você deve identificar se é capaz de ignorar o que acontece ao seu redor e dedicar-se exclusivamente ao trabalho.

Você é capaz de dizer não ao trabalho?

Para trabalhar remotamente, é necessário saber a hora de dizer não. Lembre-se de que você tem outros interesses dentro de casa, como a sua família e os seus hobbies. Portanto, saber a hora de parar também é fundamental.

Você tem filhos pequenos?

Ter filhos pequenos leva a decisão para outros caminhos, e a reflexão deve ser feita juntamente com outros responsáveis pela criança. Você deve avaliar a disponibilidade de tempo que possui e como deseja equilibrar as áreas da sua vida para que todas funcionem em equilíbrio.

A sua família está preparada para lidar com o seu trabalho remoto?

Na teoria, sua família pode apoiar você no trabalho em casa, mas a prática pode ser bem diferente. A mentalidade de seus familiares deve ser alterada para que eles entendam que as responsabilidades de um trabalho em casa são tão importantes quanto à de um emprego tradicional. A comunicação e a flexibilidade são características que devem ser exercitadas.

Você é um bom comunicador?

Ao trabalhar remotamente você não tem contato diário com os seus colegas de trabalho – pelo menos pessoalmente. Provavelmente, todas as decisões serão tomadas via e-mail ou conferências e chamadas de vídeo. Mas será que você se comunica tão bem a ponto de utilizar essas ferramentas? Nada é mais eficiente para uma conversa – especialmente as mais delicadas – do que estar cara a cara com o seu interlocutor. Um e-mail pode ser facilmente interpretado da maneira errada, o que vai prejudicar o trabalho da equipe.

Você é sociável e simpático?

Embora você não esteja convivendo diariamente com os seus colegas de trabalho, é essencial que seja amigável com eles. Pessoas que trabalham fora do escritório são facilmente esquecidas quando se trata de avisos importantes, como mudanças na política da empresa, por exemplo. Ninguém faz isso por maldade, mas como você não está diariamente no escritório o seu rosto acaba se tornando desconhecido. Se você mantém contato com os colegas de trabalho, certamente um deles se lembrará de você nesses momentos.

Você é independente e proativo?

Isso não necessariamente significa sair da casa dos seus pais e pagar as suas próprias contas. Você é capaz de trabalhar sozinho, sem a necessidade de aprovação do seu chefe, por exemplo? Se você é do tipo que prefere ser supervisionado constantemente, que gosta de ter a aprovação dos superiores para dar andamento aos seus projetos, talvez trabalhar em casa não seja a melhor opção. Analise o seu método de trabalho antes de tomar essa decisão.

Você vai trabalhar como freelancer?

Grande parte dos profissionais que trabalham em casa são freelancers, ou seja, trabalham para uma ou mais empresas sem carteira assinada e sem os benefícios e garantias oferecidos pela CLT. Se você não tem um vínculo empregatício, há mais aspectos que precisa considerar do que um empregado com carteira assinada que faz home office. Veja algumas preocupações adicionais que um freelancer deve ter.

Você tem as habilidades e as ferramentas necessárias?

Se você vai oferecer um serviço, precisa ter a formação, o conhecimento e a experiência necessárias para isso. Como profissional autônomo, você também precisará correr atrás, por conta própria, das ferramentas e dos treinamentos necessários para realizar o seu trabalho e oferecer bons resultados aos seus clientes. Além disso, se quer ter clientes a quem oferecer bons resultados, você precisa aprender a prospectá-los e a se comunicar da melhor forma possível com eles.

Você é flexível com horários?

A flexibilidade é uma característica fundamental se você pretende se dedicar ao famoso home office como freelancer ou mesmo se quer apenas ganhar um dinheiro extra trabalhando de casa. Quando você é um profissional autônomo ou cuida do seu próprio negócio a partir de casa, é difícil manter um horário fixo como aconteceria no escritório.


Você está pronto para trabalhar aos fins de semana? Será um problema virar madrugadas trabalhando em um novo projeto? Ser flexível é o mesmo que dizer sim para condições de trabalho pouco atraentes. Especialmente no início dessa nova carreira, a flexibilidade é uma habilidade fundamental.

Você tem flexibilidade financeira?

Não importa se você vai abrir uma empresa ou oferecer seus serviços como microempreendedor individual, começar um novo negócio em casa é arriscado. Isso exige que você tenha certa flexibilidade financeira para poder iniciar os negócios, já que o retorno financeiro pretendido pode demorar meses ou até anos. Avalie suas finanças e analise se esse seria o melhor momento para iniciar esse novo empreendimento.

Benefícios de trabalhar em casa

Agora que já falamos sobre os desafios do trabalho remoto e do que você precisa considerar antes de optar pelo home office, vamos tratar da parte boa: das vantagens de se trabalhar em casa.

Conforto

Ao trabalhar em casa, você pode escolher o cômodo em que deseja ficar, qual a luz mais lhe agrada e qualquer outro aspecto que você valorize para o seu conforto.

Trânsito

Um dos piores pontos de precisar ir até o local do seu emprego é ter que enfrentar ruas e avenidas lotadas de carros. Começar as manhãs sem todo esse caos evita o estresse e torna seu dia de trabalho muito mais produtivo e, de quebra, economiza tempo, que você pode dedicar a outras atividades.

Ritmo

Algumas pessoas preferem trabalhar durante a manhã enquanto outras optam por empregos noturnos. Trabalhar remotamente facilita a escolha do período em que você deseja realizar suas tarefas.

Alimentação

Além de ser mais fácil manter uma alimentação saudável ao trabalhar em casa, você também economiza por não precisar gastar dinheiro em restaurantes durante a semana.

Exercícios físicos

Não ir ao escritório possibilita que você faça exercícios durante a parte do dia que preferir. Você pode tirar um intervalo de 30 minutos entre suas tarefas para fazer alongamentos, por exemplo.

Espaço

Um emprego que exige que você vá ao escritório não deixa muito tempo livre para ter momentos de introspecção, uma vez que você está sempre em contato com outras pessoas. Ter um espaço reservado somente para você é importante para manter-se relaxado, motivado e produtivo.

Criatividade

Quando você está em contato com pessoas ou coisas que gosta, sua criatividade aumenta. Trabalhando em casa você também tem mais chances de poder entrar em contato com a natureza ou fazer qualquer outra coisa que lhe agrade durante intervalos, o que também torna você uma pessoa mais criativa.

Contato com a família

Se você mora com seus pais, companheiro(a) ou filhos, certamente passará muito mais tempo com a família se trabalhar em casa. Mesmo que não more com familiares, uma pausa para encontrá-los se torna muito mais fácil com o home office.

Dinheiro

Trabalhar em casa é útil para economizar dinheiro. Você não precisa gastar com transporte, com roupas para trabalhar ou com lanches na rua.

Dicas de como trabalhar em casa com mais produtividade e bem-estar

Nada pode substituir a liberdade e conforto que sua casa oferece. Entretanto, esses mesmos benefícios podem atrapalhar seu rendimento e prejudicar a produtividade de seu dia de trabalho que, afinal, deve ser a mesma de quando você está presencialmente na empresa. O que a princípio parecia benéfico para sua carreira e bem-estar, pode acabar se tornando estressante, desorganizado e improdutivo. Para vencer os desafios e aproveitar as vantagens do home office, confira estas dicas de como trabalhar em casa.

Preze pela disciplina

Ter disciplina é a tarefa mais difícil e mais necessária de quem decide trabalhar remotamente. É muito fácil se distrair por não estar em um ambiente de trabalho com outras pessoas. Por isso, concentre-se nas suas atividades e aja como se estivesse em um escritório, exatamente com as mesmas obrigações.

Crie um ambiente destinado exclusivamente ao trabalho

Para ajudar a evitar que tarefas domésticas e distrações atrapalhem seu rendimento como profissional ou obrigue-o(a) a trabalhar durante mais tempo para cumprir suas metas, é recomendável que você estabeleça um espaço na sua casa dedicado exclusivamente – ou quase isso – às questões do trabalho.


Neste ambiente, deixe também os objetos e materiais mais utilizados ao seu alcance e o telefone do seu lado para manter contato com colegas, chefes ou clientes. Lembre-se de investir nas ferramentas necessárias para o seu trabalho e em uma boa conexão de Internet.


Cada um tem um método de trabalhar que estimula a sua produtividade. Enquanto alguns gostam de ouvir música, outros se incomodam com qualquer barulho, por exemplo. Compreenda como você se sente mais confortável para executar suas tarefas profissionais e adapte sua casa para atender a estas características.

Cuide do seu conforto, mas mantenha a postura

O conforto é importante para trabalhar, mas ainda mais essencial é manter a postura adequada para essa tarefa, por diversos motivos. Antes de mais nada, verifique se você tem:


  1. Uma cadeira confortável, que não atrapalha sua postura.
  2. Uma tela de computador sem brilho em excesso. Tente ajustá-la da melhor maneira para que você canse o menos possível sua vista.
  3. Uma postura apropriada. Costas retas, ombros afastados do pescoço e os dois pés no chão.

Por mais que você esteja no conforto de sua casa, é necessário lembrar que, nas horas em que estiver trabalhando, você não deve se sentir como se estivesse de férias ou no fim de semana. Procure manter a mesma postura que teria se estivesse na empresa e cuide para que o conforto não se transforme em uma armadilha de ineficiência e até mesmo preguiça.

Identifique seus hábitos de trabalho e aprimore-os

Identificar seus hábitos de trabalho é essencial para que você consiga sempre melhorá-los ou descartar aqueles que não são benéficos. Como um músculo, a disciplina e motivação precisam ser constantemente exercitadas e incluídas em seu comportamento para que nada saia da linha ou dos prazos de entrega estipulados com antecedência. A criação e a mudança de hábitos não são fáceis, mas são possíveis.

Respeite o seu expediente

Se você trabalha das nove da manhã às seis da tarde no escritório, faça isso também na sua casa.  Delimitar esse período é muito importante para que você aos poucos ganhe ritmo também em casa e evite fazer horas extra sem se dar conta. O seu tempo deve ser dividido da mesma forma que seria no escritório, com todos os intervalos nos horários certos. Dessa forma, você vai sentir que é apenas mais um dia normal de trabalho.


Teoricamente, você pode trabalhar mais estando em casa, já que não perde tempo se deslocando até o escritório. Porém, não é bom exagerar no tempo de trabalho, pois isso pode interferir na sua produtividade. Reserve um tempo para si, descanse, saia e faça amigos. Só porque você pode passar o dia todo sentado em frente ao computador isso não significa que você deva.


Também evite as tarefas domésticas. Mesmo que você esteja em casa, lembre-se de que está trabalhando. Não tente fazer os trabalhos domésticos entre uma e outra tarefa do seu emprego, isso vai prejudicar o seu rendimento em ambas. Se você precisa de um intervalo, faça um de verdade: saia de casa, faça uma caminhada ou um alongamento.

Alongue-se

Nem sempre é possível dar fim àquele incômodo de ficar sentado(a) por horas diante de um computador quando se está no escritório. Em casa, porém, você pode fazê-lo a qualquer momento, sem qualquer constrangimento. Por isso, alongue-se!


O alongamento diminui o estresse e a ansiedade, relaxa os músculos, previne e alivia lesões e dores, melhora a postura e a circulação sanguínea e oferece maior disposição. Além de se sentir melhor, você provavelmente se tornará mais produtivo(a).

Planeje-se

É essencial estipular prazos e ter uma agenda para anotar todos os seus compromissos. Crie uma rotina estruturada que ajude você a adaptar o seu corpo e mente a um novo ambiente de trabalho.


Atenção é algo complicado. Uma forma de manter o foco é usar o método Pomodoro: dedique-se meia hora a uma tarefa e faça uma pausa de poucos minutos – tudo isso marcado no relógio. Você verá que, no começo, suas pausas serão longas, mas, com o tempo, vai se acostumar. Considere sair um pouco para a rua e tomar sol, o que traz diversos benefícios para o corpo e ajuda, inclusive, a despertar e a trabalhar melhor no período da tarde.


Planejar as atividades do dia é importante para que você não se dê conta, no final do dia, que deixou de fazer justamente o projeto mais importante da semana. Lembre-se de que a sua agenda deve conter mais do que a ordem de execução das tarefas. Defina também os horários do seu almoço, intervalo e momentos de lazer, porque, para manter-se produtivo, o descanso é tão necessário quanto o trabalho bem executado.

Não se deixe levar pelos seus e-mails

Tendo em vista que hoje os e-mails são acessíveis em questão de um simples toque, é comum que muitos dos indivíduos que trabalham remotamente sintam-se tentados a verificar a caixa de entrada a cada cinco minutos e até mesmo durante os momentos de descanso e eventos familiares.


No entanto, é essencial que você não deixe que estas tarefas mais burocráticas atrapalhem a sua produtividade, nem tomem conta da sua vida pessoal. Por exemplo, separe alguns momentos estratégicos do seu dia para conferir suas mensagens e aproveite as ferramentas do seu e-mail para redirecionar as mensagens do trabalho para uma pasta específica.

Evite as redes sociais

Na maior parte do período do seu expediente, é melhor se manter longe das redes sociais, para que elas não se tornem mais uma distração que afetará a sua produtividade. Desconecte-se das mídias sociais, silencie o celular e concentre-se nas suas tarefas. Se para se afastar totalmente das redes, for preciso baixar um aplicativo ou software que bloqueie o seu acesso a elas, baixe-o!

Mas conecte-se

Tendo dito que é preciso ter disciplina, foco e evitar as redes sociais, é preciso dizer que você também não deve se transformar em um robô. Conecte-se um pouco durante as suas pausas.


Trabalhar em casa pode ser solitário. Você provavelmente vai sentir falta dos seus colegas de trabalho, e esse sentimento de solidão pode desmotivá-lo(a). Por esse motivo, use o seu Skype ou outros aplicativos para entrar em contato com colegas da empresa ou com amigos e familiares ao longo do dia.


Lembre-se de que tudo na vida deve ser aproveitado com moderação e forçar-se a trabalhar 8 horas sem descanso, nem uma leve distração, não vai fazer com que você produza de maneira saudável.

Não misture vida pessoal e profissional

Embora seja preciso manter contato com pessoas para não se tornar um robô solitário e desmotivado, é preciso traçar limites entre sua vida pessoal e profissional. Trabalhando em casa, você pode sentir dificuldades para fazer isso.


Portanto, é importante não só manter um local bem definido para o seu trabalho e tirar alguns minutos ao fim do dia antes de começar a atender as demandas da sua família, mas também deixar claro que os seus momentos de foco precisam ser respeitados. Manter os dois extremos da sua vida separados é fundamental para que você tenha uma relação saudável tanto com o trabalho quanto com a família.

Citações que vão inspirar o seu trabalho em casa

Agora que você já conferiu as principais dicas de como trabalhar em casa, basta colocar a mão na massa. Para que você fique ainda mais inspirado(a) para fazer isso, separamos estas três citações essenciais para os seus dias de trabalho.

"Se você comer um sapo logo cedo de manhã, o resto do seu dia será maravilhoso." – Mark Twain

Não se assuste com essa frase, pois seu significado pode ser revelador para a maioria das pessoas. Quando se tem uma tarefa difícil ou desafiadora, muitos profissionais preferem adiá-la até o último momento possível. No caso, esse desafio seria o que Twain chama de "sapo". Ao eliminar o trabalho mais difícil antes de qualquer outra coisa, as tarefas seguintes serão muito mais simples de realizar. Você não terá que trabalhar o dia inteiro com a pressão do desafio em seus ombros. 

"Fazer duas coisas ao mesmo tempo é não fazer nenhuma delas." –  Publius Syrus

Quando você trabalha em muitas coisas ao mesmo tempo, ou seja, é multitarefa, é impossível que se concentre propriamente no que faz. Isso significa que não realizará seus trabalhos com a qualidade que poderia – ou deveria.

"Se você quer utilizar bem o seu tempo, você tem que saber qual é a coisa mais importante e dedicar a ela tudo o que tem." – Lee Lacocca

Você sabe qual é a parte mais importante do seu trabalho? Procure identificar os fatores cruciais de sua rotina, mas também dedique tempo para determiná-las em seu trabalho como um todo. Em seguida, é necessário avaliar se você tem realmente dado o máximo para que tais prioridades sejam cumpridas ou se vem gastando tempo com exigências mínimas e praticamente irrelevantes.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.