text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

O que é a metodologia ágil e como aplicá-la?

      
O que é a metodologia ágil e como aplicá-la?
O que é a metodologia ágil e como aplicá-la?  |  Fonte: Shutterstock

Velhos processos de gestão e produção dificilmente dão conta da rapidez e da fluidez contemporâneas, impulsionadas principalmente pela Revolução Digital, iniciada em meados do século XX.

Em busca de se adequar às necessidades contemporâneas do mercado, de clientes e empregados, os diversos métodos reunidos sob o termo-chave “Ágil” buscam a eficiência através da valorização de pessoas, da colaboração e da adaptação na gestão de projetos. Continue acompanhando este artigo e saiba mais sobre a metodologia Ágil e como aplicá-la!

O que é metodologia Ágil?

A metodologia Ágil, também conhecida pelo seu nome em inglês Agile, é uma nova forma de encarar a gestão de um projeto. Ela fornece diferentes métodos para agilizar esse processo e torná-lo mais flexível, colaborativo, transparente e eficiente, e menos dispendioso.

Essa metodologia foi especialmente impulsionada pelo Manifesto Ágil (Manifesto for Agile Software Development). Assinado em 2001 por 17 profissionais da área de desenvolvimento de software, o manifesto defende quatro valores básicos:

  • Indivíduos e interações são mais importantes que procedimentos e ferramentas.

  • O funcionamento do software é mais importante que a sua documentação.

  • A colaboração com o cliente é mais importante que o contrato.

  • A resposta a mudanças é mais importante que o plano.

Baseada em adaptação, melhoria constante e respostas rápidas e flexíveis a mudanças, a metodologia Ágil não nega a necessidade de procedimentos, documentação, contratos e planejamentos, mas questiona a primazia que esses processos recebem em muitas empresas.

Além disso, defende princípios como a priorização da satisfação do cliente, a aceitação de mudanças em qualquer etapa do projeto, colaboração e comunicação entre todos os envolvidos, ritmo constante, entregas frequentes de valor e aprimoramentos contínuo, além da eliminação de esforços e gastos que não sejam essenciais.

A aplicação da metodologia Ágil a outras indústrias

O relatório anual State Of Agile Report analisa a adoção da metodologia ágil por organizações de vários ramos relacionados ao desenvolvimento de software, incluindo empresas das indústrias de tecnologia, seguros, telecomunicações, energia, finanças, farmacêutica, organizações governamentais, entre outras. O 13th Annual State Of Agile Report, divulgado em 2019, revelou que 97% das organizações pesquisadas usam algum método ágil.

Para a indústria de software, marcada pela incerteza, pela rápida obsolescência e mudanças constantes, essa metodologia se tornou inevitável. Ela foi especialmente bem-recebida em ambientes nos quais o antigo sistema “em cascata” – no qual uma tarefa depende da conclusão de outra para ser iniciada – mostrou-se ineficiente. Contudo, essas ideias logo agradaram empresas de outros setores, principalmente startups, mas também corporações já bastante consolidadas.

Em grande parte das organizações, processos mais tradicionais de gestão convivem com técnicas da metodologia Ágil. Como mostra uma pesquisa recente da CA Technologies, a maioria das empresas que adotam métodos ágeis em seus departamentos de tecnologia já o aplicam em algum grau a outras áreas da organização, como:

  • Pesquisa e Desenvolvimento;

  • Produção;

  • Atendimento ao Cliente;

  • Marketing;

  • Vendas;

  • Recursos Humanos;

  • Administração e Finanças.

Como aplicar a metodologia ágil: os diferentes métodos

Embora tenham sido todos agrupados sob o nome de metodologia Ágil, são diversos os métodos e técnicas que permitem aplicar essa filosofia. Os mais conhecidos são:

  • Scrum;

  • Extreme Programming (XP);

  • Kanban;

  • Crystal;

  • Lean Development.

Vale a pena se informar sobre cada um deles e descobrir quais seriam mais úteis e mais eficientes no seu caso. Aqui, falaremos sobre o mais popular deles: o Scrum. Segundo o Agile Report, esse é o método ágil mais praticado no mundo, tendo 72% das organizações pesquisadas declarado que o utilizam.

Trata-se de um framework que permite gerenciar projetos complexos, que devem ser divididos em ciclos, chamados de Sprints. O Sprint é o ciclo de tempo – geralmente de duas a quatro semanas – no qual determinadas atividades devem ser realizadas.

No início de cada Sprint, é essencial que uma reunião seja feita com todas as partes envolvidas, para o desenvolvimento de um planejamento e levantamento de prioridades. Também vital para um projeto de desenvolvimento de produto é o Product Backlog, uma lista de funcionalidades essenciais que é atualizada ao longo dos Sprints. Em cada ciclo, um Sprint Backlog é criado, dividindo em segmentos o Product Backlog, de acordo com o que a equipe decide realizar em cada Sprint.

Essa é apenas a base do Scrum, claro, e interessados precisarão dedicar algum tempo para apreender esse método e o colocarem em prática. O que cada vez mais empresas vêm descobrindo, entretanto, é que vale a pena investir nisso.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.