text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Trabalho remoto: como saber se você tem esse perfil?

      
Trabalho remoto é uma prática adotada por muitas empresas na qual se oferece a possibilidade ao empregado da realização de suas atividades laborais à distância, fora das dependências da empresa.
Trabalho remoto é uma prática adotada por muitas empresas na qual se oferece a possibilidade ao empregado da realização de suas atividades laborais à distância, fora das dependências da empresa.  |  Fonte: istock

O trabalho remoto é concedida como uma liberalidade da empresa na qual prevê a possibilidade dos empregados trabalharem de um ambiente remoto, diverso do escritório da empresa. Ela é possível quando não há qualquer prejuízo ao desempenho do trabalho ocorrer fora do escritório e, ainda que esteja em casa, as horas trabalhadas entram no cômputo de sua jornada de trabalho.

Como funciona o Trabalho Remoto?

A Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017 (Reforma Trabalhista) promoveu alterações profundas no texto da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Uma das inovações legislativas que trouxe foi a disciplina do que chamou de teletrabalho, mas que é mais conhecido por trabalho remoto ou home office.

Agora, a CLT, entre seus artigos 75-A até 75-E trazem todo o regramento da matéria, a começar pela sua definição. De acordo com o legislador brasileiro, o trabalho remoto consiste no desempenho das tarefas laborais fora das dependências do empregador, se valendo do uso das modernas tecnologias de informática e comunicação.

Essa modalidade, para ter respaldo jurídico, deve constar expressamente do contrato de trabalho junto com a especificação de suas atividades. Para tanto, basta apenas o acordo entre empregador e empregado para implementação desta alteração, sem necessidade de qualquer intervenção estatal.

O trabalho remoto no Brasil

Até pouco tempo, esta forma de trabalho não era comum no mercado brasileiro, ainda muito tradicional. Era possível encontrar algumas empresas que admitiam o trabalho remoto, mas era uma prática mais restrita ao ramo de TI (Informática). 

Ainda em 1999, foi fundada no Brasil a Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades (SOBRATT), uma sociedade civil sem fins lucrativos com objetivo de disseminar as formas de trabalho à distância. Hoje, com vinte anos de atuação, a SOBRATT já lançou sua terceira pesquisa sobre o trabalho remoto no país.

Observando os dados desta pesquisa de 2018, podemos perceber como está a realidade do mercado brasileiro quando o assunto é trabalho remoto:

  • A região sudeste concentra 80% das empresas que adotam o trabalho remoto;

  • O setor de TI, Telecom e serviços é responsável por 32% das vagas remotas no país;

  • 70% das empresas implementam a prática de trabalho remoto com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos empregados;

  • A maioria das empresas (52%) condiciona a concessão do trabalho remoto ao cargo ocupado, sendo a maior parte destinada aos cargos de chefia (45% para diretores e 31% para coordenadores);

  • A jornada de trabalho destes empregados, em 66% das empresas, é flexibilizada, mantendo uma carga de trabalho, mas com os horários de jornada flexíveis.

O perfil de um trabalhador remoto

Com a disseminação desta prática no mercado, muitos empregados optam pelo trabalho remoto sem analisar se possuem o perfil para desempenhar suas funções desta forma. Não existe, é claro, um perfil ideal para essa modalidade. Assim, é possível que qualquer pessoa adote uma rotina de home office de sucesso, desde que possua algumas características ou esteja disposto a desenvolvê-las. 

Com a falta de um escritório sem tantas distrações e onde os gestores estão sempre presentes, é comum que algumas pessoas não apresentem um bom rendimento no trabalho remoto. O sucesso nesta modalidade laboral costuma estar atrelado a alguns traços, como:

1. Independência e Organização

Nos trabalhos remotos, você irá trabalhar muito sozinho, sem ter acesso aos chefes e tendo que tomar decisões, contornar imprevistos sem perder os prazos ou ter uma queda na qualidade de trabalho. 

2. Foco e Concentração

Ao trabalhar de casa, sem jornada definida, é muito fácil ceder a pequenas tentações de assistir um episódio da sua série favorita ou aproveitar o almoço em família por um tempo mais longo. É preciso muito foco e uma alta concentração para garantir que não haja diminuição da produtividade.

3. Boa Comunicação

A comunicação escrita, seja por e-mail ou mensagens, aumenta as chances de falhas no diálogo e pode ocasionar o retrabalho, o que deve ser sempre evitado. Por isso, é sempre bom se certificar de que você e seu chefe estão em sintonia sobre os rumos dos projetos.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.