text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Carta de apresentação: o guia completo para elaborar a sua

      
carta de apresentação
A carta de apresentação é essencial para construir uma boa impressão na hora de se candidatar a uma vaga.  |  Fonte: iStock

Muita gente em busca de emprego capricha na confecção do currículo, mas se esquece de elaborar uma boa carta de apresentação. Embora nem sempre ela seja obrigatória, essa carta é um diferencial importante e recomenda-se que ela seja entregue junto com o currículo.


A carta de apresentação é geralmente a primeira impressão que o recrutador tem de você. Portanto, ela pode ser determinante para as suas chances de ser convocado(a) para a próxima fase do processo seletivo da empresa. Para seleções de estágio, bolsa e intercâmbio, ela é igualmente importante e, por isso, também trataremos destes casos mais adiante.


Descubra agora mesmo como escrever uma boa carta de apresentação! Confira abaixo as melhores dicas para criar o seu texto, saiba qual estrutura o seu documento deve ter e aproveite os modelos que elaboramos para facilitar a sua escrita! 

O que é a carta de apresentação?

Cada vez mais requisitada, a mensagem ou carta de apresentação é um documento que geralmente acompanha o currículo quando o candidato se inscreve no processo seletivo para uma vaga. Este é o instrumento usado para apresentar suas motivações em relação àquela vaga específica, por isso, cada carta de apresentação deve ser única e elaborada com base nas particularidades do cargo desejado e da empresa.


A carta de apresentação costuma ser enviada em três situações de candidatura: 

  • Ao enviar o currículo por email;

  • ao entrar em contato através de seções “Trabalhe conosco”, localizadas no site de empresas;

  • através de sites de emprego.


Trata-se de um documento breve, mas onde você deve manter um tom de formalidade na redação do seu texto. Além da função de se apresentar, o diferencial que a carta de apresentação traz em relação ao currículo é o enfoque no marketing pessoal. A carta apresenta quem você é, destacando suas qualidades e experiências, ao invés de meramente indicá-las em tópicos, como ocorre nos currículos, que são bastante diretos e enxutos.

Estrutura da carta de apresentação

Se você quer descobrir como escrever uma carta de apresentação para emprego, a primeira coisa que precisa conhecer é a sua estrutura. A carta de apresentação costuma seguir a seguinte ordem de informações:


  • Local e data.

  • Nome do destinatário.

  • Título do destinatário e nome da empresa.

  • Endereço do destinatário.

  • Saudação inicial – “Prezado(a) (destinatário)” ou outra expressão similar de respeito.

  • Texto da carta – cerca de 300 palavras, entre três e cinco parágrafos, aproximadamente.

  • Despedida cordial.

  • Seu nome.

  • Suas informações de contato.

Estrutura do texto: o que escrever na carta de apresentação

O texto da carta, onde de fato aparecerá a mensagem a ser transmitida ao recrutador e as informações que você julgou relevantes a seu respeito, deve ser estruturado da seguinte forma:


  1. Introdução: explicitar interesse na vaga e apresentar sua motivação.

  2. Descrição de perfil profissional e competências: resumir objetivamente a sua formação acadêmica e experiência profissional, relacionando os seus conhecimentos e competências à vaga pretendida. Explicar por que você seria uma boa contratação para a empresa.

  3. Experiências e referências: mencione experiências relevantes que foram obtidas durante sua formação escolar e histórico profissional. Caso queira ser mais preciso nas suas informações, peça autorização a alguns profissionais – de preferência ex-chefes –, para que possa citá-los como referências. Não se esqueça de inserir o telefone e e-mail desses profissionais.

  4. Conclusão: deixe claro que você está disponível para uma entrevista ou para participar do processo seletivo da organização. Faça o fechamento da sua carta de apresentação sendo gentil com o recrutador.

Exemplo de carta de apresentação

Aqui está um exemplo simples e enxuto dessa estrutura de carta de apresentação:


Local, data.

Nome do destinatário.

Título do destinatário e nome da empresa.

Endereço do destinatário.


Prezado(a) recrutador(a), (colocar nome, de preferência)


Estou me candidatando à vaga de (indicar qual o cargo e função) existente em sua equipe, conforme anúncio publicado no (indicar site e ou fonte do anúncio se for o caso). Para tal, envio o meu currículo em anexo.


Dentre minhas características profissionais destacam-se… (listar suas qualificações e competências profissionais, mencionando estudos, experiências e resultados relacionados com a vaga que você deseja preencher).


No aguardo de contato, coloco-me à disposição para fornecer mais informações, além de participar de uma entrevista para a vaga.


Atenciosamente,

Nome completo

Título profissional (destacando sua profissão)

Telefone

E-mail

Link para seu perfil no LinkedIn.

Para entender melhor como essa estrutura deve ser construída e o que escrever na carta de apresentação, confira os modelos disponíveis ao fim deste artigo.

Como escrever uma carta de apresentação para emprego: dicas essenciais

Afinal, como escrever uma boa carta de apresentação de emprego? Leia estas 10 dicas essenciais para que a sua carta e a sua candidatura se sobressaiam.

1. Preste atenção à aparência da carta

Algumas empresas, especialmente de áreas criativas como Publicidade e Design Gráfico, podem gostar de receber cartas de apresentação menos formais e sérias, com cores e diagramações inusitadas. Contudo, para a maior parte das vagas, o melhor é apostar em uma carta simples, com uma fonte padrão e uma aparência formal. Veja alguns passos para fazer isso:


  • Abra um documento em branco e em formato A4 e orientação vertical, em um editor de texto.

  • Se preferir, use um modelo pronto de carta de apresentação – o Microsoft Word e o Google Docs, por exemplo, oferecem modelos; também há opções on-line para baixar, como as que você encontra ao fim deste artigo.

  • Prefira usar apenas cores básicas, como preto e cinza.

  • Escreva em Arial ou Times New Roman, com um tamanho de fonte adequado (entre 11 e 13).

2. Siga o tamanho ideal

O número ideal de parágrafos é entre três e cinco. Cartas muito longas tornam-se cansativas e mostram uma falta de capacidade de destacar aquilo que é realmente importante na sua experiência profissional, ao mesmo tempo que cartas muito curtas perdem totalmente o propósito de apresentar quem você é. Além disso, não crie parágrafos muito longos (entre quatro e seis linhas é um bom tamanho) e não envie mais do que uma página.

3. Use linguagem formal e sem erros de português

Nada de linguagem coloquial, gírias e muito menos erros de português na hora de escrever a sua carta, hein? Mostre respeito e profissionalismo ao elaborar o texto. Escreva-o com cuidado, consultando um dicionário físico ou on-line, bem como um dicionário de sinônimos, para evitar repetições de palavras.


Pesquise quaisquer dúvidas gramaticais que tiver e, no fim, use alguma ferramenta de verificação ortográfica (mas sem confiar cegamente nela!). Não se esqueça de reler o seu texto e, de preferência, pedir a outra pessoa que também o leia.

4. Pense na empresa e na vaga específica

Não faz mal usar um modelo pronto de carta de apresentação como ponto de partida, nem reutilizar alguns trechos escritos por você para outra carta. No entanto, é essencial efetuar as adaptações necessárias e incluir informações relativas à vaga específica para a qual você está se candidatando.


Para saber o que escrever na carta de apresentação, leve em consideração principalmente os requisitos da vaga. Indique como você se adequa ao perfil procurado e como pode contribuir para aquela empresa. Reflita sobre as suas competências e experiências e responda a algumas perguntas que o recrutador provavelmente faria:


  • Por que você quer ocupar esse cargo específico, nessa determinada empresa?

  • Quais conhecimentos, competências e experiências fazem de você um bom candidato?


Também é importante deixar claro que você fez a sua lição de casa. Mostre que você leu sobre a empresa e a sua história, que conhece os produtos e serviços oferecidos e que se identifica com os valores da companhia.

5. Valorize a individualidade

Pode parecer besteira, mas os recrutadores realmente percebem quando uma carta de apresentação é padrão e enviada exatamente igual a mais de uma pessoa. No cabeçalho, por exemplo, procure dirigir-se diretamente a quem vai ler o documento, usando “Caro Sr. Carlos”, em vez de “Caro recrutador(a)”. Este já é um bom começo! 

6. Aprenda a falar bem de si mesmo(a)

Não tem como escrever uma carta de apresentação para emprego sem falar sobre si mesmo(a) e as suas qualidades. Use e abuse dos seus cases de sucesso e não tenha medo de apresentar suas competências, habilidades, talentos e conhecimentos. É importante que, desde o início, o recrutador saiba o que ganhará contratando você. Apresente-se de forma honesta, mas sem modéstia. Enfatize seus pontos fortes e o que você tem a oferecer.


Além disso, destaque as experiências que tornam você uma boa escolha para a vaga. Se, por exemplo, o cargo ao qual você está se candidatando exige conhecimentos de Excel, e no passado você já fez um trabalho escolar em que teve que organizar em tabelas todas as finanças de uma empresa, deixe isso claro! Coloque no papel exemplos de atividades que você desenvolveu anteriormente e que de alguma forma aumentaram sua experiência com alguma habilidade requerida.

7. Conte uma história

Escrever a sua carta de apresentação como se fosse uma história é uma forma criativa e inovadora de mostrar quem você é e de expor os seus talentos de escrita e de comunicação. Conte como escolheu a profissão ou, então, os desafios que enfrentou nos seus empregos anteriores. No entanto, lembre-se: é importante que a carta permaneça formal, profissional e objetiva.

8. Saiba contornar a sua falta de experiência ou de habilidades

Se você não tem alguma habilidade exigida, não há necessidade de indicar isso em sua carta. Este espaço é para destacar aquilo que pode agregar de positivo para aquela empresa, caso seja escolhido. Se você não fala um idioma ou não domina uma ferramenta útil para aquela vaga, também não minta, mas corra atrás para aprendê-la e demonstre o compromisso.


Sendo este o seu primeiro emprego, você pode aproveitar a carta de apresentação para abordar aspectos da sua formação acadêmica que destaquem você dos demais candidatos, como participação em eventos, ter sido representante de turma ou ter atuado como tesoureiro da associação estudantil.

9. Você foi indicado para a vaga? Deixe isso claro!

Ter sido indicado por alguém para a vaga que você deseja é uma ótima vantagem! Deixe essa informação clara na sua carta de apresentação e também insira-a no corpo do e-mail quando for encaminhar a carta e o currículo para a empresa. 

10. Envie a carta de apresentação de forma adequada

Além de saber como escrever uma boa carta de apresentação, você precisa saber como enviá-la. Caso o envio deva ser feito por e-mail, é essencial seguir estas dicas:


  • Utilize um endereço de e-mail compatível com a seriedade deste processo. Evite endereços que façam alusão a brincadeiras, filmes, séries, etc. Mesmo que o seu e-mail principal seja este, crie uma conta gratuita utilizando alguma combinação do seu nome e sobrenome.

  • Após escrever o seu e-mail, indique no assunto qual é a vaga do seu interesse e deixe claro que o seu currículo está sendo enviado com a candidatura. Isto facilita a triagem e faz com que a área de Recursos Humanos não perca seu e-mail por falta de identificação adequada.

  • No corpo da mensagem, também avise que o seu currículo e a sua carta de apresentação se encontram em anexo (ex: "Por favor, veja a minha carta de apresentação, que se encontra em anexo.").

  • Nomeie adequadamente o arquivo da sua carta de apresentação, pois o recrutador provavelmente receberá mais de uma. Assim, será muito mais prático identificar qual é o seu documento. Por exemplo, ao invés de nomear seu arquivo simplesmente "carta de apresentação", escreva "Maria Silva carta de apresentação" ou algo similar.

Minha carta de apresentação é para uma vaga de estágio, bolsa ou intercâmbio, como devo escrevê-la?

Se você pretende se candidatar a uma vaga de estágio, bolsa ou estudo no exterior, a maior parte das dicas acima também se aplica. Porém, para estes casos específicos, há certas orientações adicionais que são importantes. Veja abaixo.

Defina suas metas

Um dos tópicos exigidos pelas instituições é que o aluno escreva sobre seus objetivos específicos para aquela vaga. Para isso, o candidato deve, primeiro, escrever em uma folha de rascunho todas as ideias e metas para o futuro. Em seguida, revisar cada uma delas e fazer um pequeno resumo, selecionando as mais interessantes e atrativas. Esse exercício faz com que você consiga conhecer melhor seus objetivos e também ajuda a defini-los com mais precisão.

Seja autêntico(a)

Não se preocupe se nunca tiver feito um estágio ou intercâmbio. Os futuros leitores da sua carta de apresentação não precisam ler uma lista de conquistas incríveis. Seja genuíno(a) e mostre de forma verdadeira a sua personalidade, as suas paixões e intenções.

Destaque os pontos fortes

Compartilhe com o avaliador um ângulo interessante de uma de suas experiências, um hobby ou talento diferenciado e outros aspectos que chamem a sua atenção.

Seja direto(a)

Muitas vezes, o estudante se preocupa tanto em florear as suas características pessoais que acaba se esquecendo de responder às perguntas de forma direta. Entenda o que está sendo solicitado pelo avaliador e pense na forma mais completa, sucinta e assertiva de responder.

Faça um esboço e o reescreva quantas vezes for preciso

Reler, apagar e reescrever faz parte de qualquer projeto de redação. Não hesite em pedir que outras pessoas leiam o seu texto também e façam críticas construtivas.

Saiba como escrever sob pressão

O tempo está curto para escrever e entregar a sua carta de apresentação? Então é ainda mais importante manter-se organizado(a) e criar prazos para cada fase do processo. O candidato que receber o prazo de um dia, por exemplo, deve reservar de 5 a 10 minutos para o brainstorming de ideias, de 15 a 20 minutos para criação de um esboço e dedicar o restante das horas para escrever a versão final, deixando os últimos 60 minutos para a revisão do conteúdo.


Mantenha a calma e siga à risca um planejamento, que deve ser elaborado previamente. Além disso, tenha em mente que a busca intensa pela perfeição pode acabar atrapalhando o projeto. Ao invés de tentar criar algo totalmente inédito e impecável, concentre-se em produzir um material criativo e consistente, que reflita a sua personalidade e seus objetivos.

10 erros que você não pode cometer na sua carta de apresentação

A carta de apresentação é o seu primeiro contato com o empregador ou o recrutador. Por isso, ela requer bastante cuidado. Muitas vezes, a primeira impressão é a que fica! Por isso, preste atenção aos 10 erros que você NÃO pode cometer:


  1. Escrever uma carta curta demais;

  2. criticar seu possível empregador e a empresa;

  3. compartilhar histórias pessoais;

  4. usar frases estranhas ou sem sentido;

  5. usar clichês;

  6. usar um modelo de carta sem personalizar o texto da forma adequada;

  7. apresentar qualificações irrelevantes;

  8. errar o nome da empresa ou do recrutador;

  9. falar de preferências pessoais;

  10.  fazer piadas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.