text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

As 5 melhores dicas de intercâmbio para ler agora

      
Estudar fora por um tempo faz parte dos seus planos? Antes de colocar em prática o sonho do intercâmbio, é preciso planejar a viagem com bastante cuidado. Afinal, essa será uma das melhores experiências da sua vida, não é mesmo?<br/><br/><br/><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/06/29/1141350/5-destinos-intercambio-aproveitar-durante-verao.html title=5 destinos de intercâmbio para aproveitar durante o verão>» <strong>5 destinos de intercâmbio para aproveitar durante o verão</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/06/14/1140795/4-motivos-realizar-intercambio-sozinho.html title=4 motivos para realizar seu intercâmbio sozinho>» <strong>4 motivos para realizar seu intercâmbio sozinho</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/educacao title=Todas as notícias de Educação>» <strong>Todas as notícias de Educação<br/><br/><br/></strong></a></p><p>Para ajudar na tarefa, a gerente de produtos da CI – Intercâmbio e Viagem Fabiana Fernandes preparou algumas dicas essenciais para se programar antes de embarcar em um intercâmbio. Segundo a especialista, curso compatível com o orçamento, boa pesquisa na hora de escolher o destino e as possibilidades de acomodação são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada. A seguir, confira as dicas para planejar um intercâmbio:<br/><br/><br/></p><p><strong>1. Quanto antes melhor</strong></p><p>Não é novidade que uma viagem planejada com antecedência tem mais chances de ser bem-sucedida. O mesmo vale para um intercâmbio, que conta com um número ainda maior de detalhes a serem acertados e, segundo Fabiana, deve ser organizado com no mínimo 6 meses de antecedência. “A pessoa deve incluir no planejamento o valor do curso de idiomas, passagens aéreas, hospedagem, passagens de trem (se necessário) e, até mesmo, o valor do seguro saúde internacional. Quanto antes comprar, mais chances de conseguir valores atrativos”, indica a gerente da CI.<br/><br/>                                                                  <a href=https://englishlive.ef.com/pt-br/lp/os/dec17-universitarios/><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/cultura/e/en/eng/english-live-1517921705727.png height=300 width=300/></a><br/><br/></p><p><strong>2. Pesquise diversos destinos</strong></p><p>É normal ter um <strong>destino dos sonhos para o intercâmbio</strong>, mas existem outros fatores que devem ser considerados na hora de escolher o país e cidade que irá morar. É preciso que o lugar ofereça o melhor custo-benefício para o seu bolso. Alguns cursos podem ser caros, mas quando comparados ao custo de vida do local o intercâmbio para aquela cidade passa a valer. Algumas boas opções de destinos para intercâmbio são <strong><a href=https://noticias.universia.com.br/estudar-exterior/noticia/2016/06/09/1140684/nova-zelandia-otimo-destino-intercambio.html title=Por que a Nova Zelândia é um ótimo destino de intercâmbio>Canadá, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul</a></strong>, cujas moedas locais são mais baratas do que o euro e o dólar americano.<br/><br/><br/></p><p><strong>3. Escolhendo o curso</strong></p><p>Existem diversas <strong>opções de curso para quem vai fazer um intercâmbio</strong>. Se o seu objetivo é aprimorar um idioma estrangeiro, então aposte nos cursos de línguas. Para quem tiver tempo sobrando, uma boa dica é combinar as aulas com uma atividade extra, como surf, culinária, etc. Para os estudantes que já dominam o idioma, os cursos profissionalizantes, a graduação e a extensão universitária também são ótimas pedidas. “Para os adolescentes, Intercâmbio Teen, que alia o idioma com atividades extracurriculares, e o High School, para quem tem pelo menos seis meses de disponibilidade para cursar parte o ensino médio no exterior, são as duas opções de programas mais populares”, completa Fabiana.<br/><br/><br/></p><p><strong>4. Analise o orçamento</strong></p><p>É essencial ter em mente o quanto você está disposto a gastar com a viagem para definir alternativas. Cursos intensivos de curta duração, por exemplo, podem ser mais em conta. Apesar de durarem menos tempo, a experiência internacional continua sendo válida.<br/><br/><br/></p><p><strong>5. Onde ficar</strong></p><p>Uma das dúvidas que mais atormenta os estudantes é <strong><a href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/04/06/1138002/confira-vantagens-hospedar-intercambista.html title=Confira as vantagens de hospedar um intercambista>onde se hospedar durante o intercâmbio</a></strong>. Quem quer vivenciar um pouco mais da cultura pode escolher a casa de família. Já quem prefere passar o dia a dia junto com outros alunos, a residência estudantil é a melhor escolha. E quem gosta de privacidade pode optar por hotéis”, sugere a especialista. Fabiana também indica que o estudante se certifique de quer a acomodação fica próxima de pontos de transporte público, como metrô e ônibus.<br/><br/></p><p><a href=https://www.universia.com.br/estudar-exterior target=_blank><img title=Estudar no Estrangeiro src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/movilidad/e/es/est/estudarnoestrangeiro.jpg alt=width=undefined height=undefined style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;/></a></p>
Fonte: Shutterstock
Estudar fora por um tempo faz parte dos seus planos? Antes de colocar em prática o sonho do intercâmbio, é preciso planejar a viagem com bastante cuidado. Afinal, essa será uma das melhores experiências da sua vida, não é mesmo?


Você pode ler também:
» 5 destinos de intercâmbio para aproveitar durante o verão
» 4 motivos para realizar seu intercâmbio sozinho
» Todas as notícias de Educação


Para ajudar na tarefa, a gerente de produtos da CI – Intercâmbio e Viagem Fabiana Fernandes preparou algumas dicas essenciais para se programar antes de embarcar em um intercâmbio. Segundo a especialista, curso compatível com o orçamento, boa pesquisa na hora de escolher o destino e as possibilidades de acomodação são alguns dos pontos que merecem atenção redobrada. A seguir, confira as dicas para planejar um intercâmbio:


1. Quanto antes melhor

Não é novidade que uma viagem planejada com antecedência tem mais chances de ser bem-sucedida. O mesmo vale para um intercâmbio, que conta com um número ainda maior de detalhes a serem acertados e, segundo Fabiana, deve ser organizado com no mínimo 6 meses de antecedência. “A pessoa deve incluir no planejamento o valor do curso de idiomas, passagens aéreas, hospedagem, passagens de trem (se necessário) e, até mesmo, o valor do seguro saúde internacional. Quanto antes comprar, mais chances de conseguir valores atrativos”, indica a gerente da CI.

                                                                  

2. Pesquise diversos destinos

É normal ter um destino dos sonhos para o intercâmbio, mas existem outros fatores que devem ser considerados na hora de escolher o país e cidade que irá morar. É preciso que o lugar ofereça o melhor custo-benefício para o seu bolso. Alguns cursos podem ser caros, mas quando comparados ao custo de vida do local o intercâmbio para aquela cidade passa a valer. Algumas boas opções de destinos para intercâmbio são Canadá, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul, cujas moedas locais são mais baratas do que o euro e o dólar americano.


3. Escolhendo o curso

Existem diversas opções de curso para quem vai fazer um intercâmbio. Se o seu objetivo é aprimorar um idioma estrangeiro, então aposte nos cursos de línguas. Para quem tiver tempo sobrando, uma boa dica é combinar as aulas com uma atividade extra, como surf, culinária, etc. Para os estudantes que já dominam o idioma, os cursos profissionalizantes, a graduação e a extensão universitária também são ótimas pedidas. “Para os adolescentes, Intercâmbio Teen, que alia o idioma com atividades extracurriculares, e o High School, para quem tem pelo menos seis meses de disponibilidade para cursar parte o ensino médio no exterior, são as duas opções de programas mais populares”, completa Fabiana.


4. Analise o orçamento

É essencial ter em mente o quanto você está disposto a gastar com a viagem para definir alternativas. Cursos intensivos de curta duração, por exemplo, podem ser mais em conta. Apesar de durarem menos tempo, a experiência internacional continua sendo válida.


5. Onde ficar

Uma das dúvidas que mais atormenta os estudantes é onde se hospedar durante o intercâmbio. Quem quer vivenciar um pouco mais da cultura pode escolher a casa de família. Já quem prefere passar o dia a dia junto com outros alunos, a residência estudantil é a melhor escolha. E quem gosta de privacidade pode optar por hotéis”, sugere a especialista. Fabiana também indica que o estudante se certifique de quer a acomodação fica próxima de pontos de transporte público, como metrô e ônibus.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.