text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Aprenda como elaborar um projeto de pesquisa

      
O projeto de pesquisa é avaliado pelo examinador.
O projeto de pesquisa é avaliado pelo examinador.  |  Fonte: iStock

Nos processos seletivos para mestrado e doutorado, o projeto de pesquisa é avaliado pelo examinador, que por sua vez entrevista o candidato para verificar se ele domina o tema e as discussões bibliográficas sobre o mesmo.


Iremos neste artigo explicar aos estudantes o passo a passo para que possam elaborar um bom projeto de pesquisa, que seja objetivo e bem organizado.


O site Universia possui um excelente artigo sobre a elaboração de um pré-projeto de pesquisa, que serve também como excelente guia para quem ainda não escolheu um tema.


Ver https://noticias.universia.com.br/vida-universitaria/noticia/2011/05/17/420819/como-fazer-um-roteiro-um-pre-projeto-pesquisa.html


POR QUE ELABORAR UM PROJETO DE PESQUISA ?


Antes de mais nada, o projeto de pesquisa não é uma simples formalidade. Ele serve, em primeiro lugar, para que o pesquisador tenha bem claro para si quais os seus objetivos, metodologia e até mesmo para defender a originalidade e importância da sua pesquisa. 


Como este projeto será lido e apresentado para um avaliador, ao escrevê-lo o aluno deve atentar para a clareza de exposição de ideias, bem como a sua coerência. Por outro lado, um projeto bem organizado e claro serve como uma referência para que o próprio pesquisador não se perca ao longo da sua pesquisa, sempre lembrando do porquê dos seus estudos e quais objetivos ele pretende atingir.


Porém, consideramos que o mais importante é o pesquisador após escolher o campo e objeto de estudos, ler o máximo que puder de trabalhos acadêmicos e livros especializados. 


É impossível alguém elaborar uma problemática sem uma leitura exaustiva da bibliografia correlata.


PRIMEIRA PARTE - EXPONDO SEU OBJETO DE PESQUISA


A primeira parte do projeto de pesquisa deve conter uma exposição do objeto de pesquisa, onde será apresentada uma determinada problemática em relação a ele.


Toda pesquisa visa ou trazer uma nova perspectiva sobre um tema já estudado dentro de um assunto maior, ou então apresentar um novo campo de estudos dentro de uma área. 


A título de exemplo, se estivermos escrevendo um projeto de pesquisa em História, o assunto maior poderia ser escravidão no últimos anos do Brasil Império, e a nova perspectiva seria o papel dos negros libertos no movimento abolicionista. Dentro do mesmo assunto, um novo campo de estudos poderia ser inaugurado se alguém descobrisse algum documento inédito que indicasse a participação de elites africanas no movimento abolicionista. 


A exposição deste objeto pode ser feita em três ou quatro parágrafos onde o pesquisador após uma breve discussão da bibliografia existente sobre o tema, contextualizará a problemática dentro do período estudado e, ao mesmo tempo, explicará como a mesma foi formulada e como contribui para os estudos históricos do período em questão.


SEGUNDA PARTE - DEFININDO UMA TEORIA E UMA METODOLOGIA


Na segunda parte do projeto, o pesquisador deve apontar em qual linha teórica ele se apoia para desenvolver a sua pesquisa. Continuando com nosso exemplo, dentro dos estudos históricos existem teorias, também chamadas de correntes historiográficas, como a positivista, marxista, escola dos annales, micro-história etc.


Levando em consideração que os cursos de mestrado e doutorado já possuem linhas de pesquisa definidas, e estas linhas representam correntes historiográficas, o pesquisador deve ter muita atenção ao elaborar o seu projeto, para adaptar a  linha de pesquisa ao objeto estudado.


Quanto à metodologia, por via de regra cada teoria traz consigo um fazer metodológico. Por exemplo, no campo da micro-história analisam-se as histórias pessoas de indivíduos do passado com objetivo de construir generalizações pontuais. 


Já na corrente positivista, costuma-se analisar documentos oficiais para extrair informações dos períodos e sociedades analisadas.


TERCEIRA PARTE - CRONOGRAMA


Nesta parte, o pesquisador deve expor em quanto tempo ele pretende realizar a pesquisa, e qual passo da mesma será realizado em cada etapa.


QUARTA PARTE - BIBLIOGRAFIA


Por fim, o pesquisador deve apresentar uma lista dos materiais consultados, sejam eles fontes secundárias, ou seja, livros escritos sobre o tema em questão, quanto fontes primárias, que são os documentos ou objetos que iniciaram a problemática de pesquisa, sempre utilizando as regras da ABNT para a citação de obras.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.