text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UnicenP concede a seus estudantes financiamento dos cursos de graduação

      

Para tentar evitar que estudantes interrompam seu curso universitário por problemas financeiros, o UnicenP (Centro Universitário Positivo), de Curitiba - PR, está oferecendo aos seus alunos um financiamento de graduação sem cobrança de juros.

O valor financiado pode chegar a 50% da mensalidade e o prazo de pagamento é proporcional ao tempo que o estudante vai levar para concluir o curso. "O princípio é o seguinte: o aluno faz um curso de quatro anos e paga meia mensalidade por oito anos", exemplifica José Pio Martins, vice-reitor do UnicenP. No caso de financiamento de 50% em quatro anos, após a conclusão dos estudos o aluno passa a pagar metade da mensalidade vigente então por outros quatro anos, estando esses valores sujeitos a todos os reajustes adotados pela instituição em suas taxas escolares.

Embora não sejam cobrados juros, as mensalidades podem ser reajustadas levando em consideração os aumentos de salário concedidos aos docentes, que acompanham a inflação, e dos demais custos da instituição, que são repassados às taxas escolares.

Mesmo assim, Martins acredita que o crédito seja vantajoso para o aluno em relação ao FIES (Programa de Financiamento Estudantil, do governo federal),ÿ porque a tendência é de que a inflação fique mais baixa nos próximos anos do que os juros cobrados pelo programa oficial do governo, atualmente fixados em 9% ao ano. "Comparando o nosso plano com o FIES, certamente pelo nosso o aluno pagará uma mensalidade menor", aposta o vice-reitor.

Outra vantagem comparativa, na opinião do vice-reitor do UnicenP, é que o FIES costuma aceitar "de 10 a 12%" dos pedidos feitos por alunos da instituição paranãnse por ano. "Temos um limite de 250 novos contratos por ano, o que deve ser mais do que suficiente para atender à nossa demanda", diz. O UnicenP tem atualmente cerca de 8 mil alunos e os recursos para o financiamento são da própria instituição.

Os critérios para concessão do financiamento são socioeconômicos. O aluno deverá apresentar uma comprovação de renda e um avalista - como no programa do governo.

"Queremos ajudar os que precisam fazer um curso universitário, mas não podem pagar a mensalidade integral", comenta Martins. O programa, implementado no segundo semestre deste ano, já concedeu financiamento a 30 alunos. A idéia, entretanto, é que esse número seja ampliado no próximo período letivo, contemplando o patamar máximo previsto pela instituição.

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.