text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Comissão debate programa Ciência sem Fronteiras e reconhecimento de diploma internacional

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional realiza nesta terça-feira (13) um seminário com o objetivo de avaliar os desdobramentos do programa Ciência Sem Fronteiras. Durante a reunião também será discutido o reconhecimento de títulos acadêmicos obtidos no exterior.

 

» Lei das cotas pode ser ampliada para Ciência sem Fronteiras, diz ministro
» Brasil e Irlanda firmam acordos no programa Ciência sem Fronteiras
» Capes e Campus France assinam termo de cooperação com Ciência sem Fronteiras

 

De acordo com a Agência Câmara de notícias, a discussão acontece porque o programa Ciência sem Fronteiras, que tem como objetivo incentivar a inovação e a competitividade brasileira por meio do intercâmbio internacional, tem mais de 100 mil bolsas de estágio no exterior previstas para os próximos quatro anos, tanto para alunos de graduação como pós-graduação.

 

O outro tema abordado será a revalidação do diploma e títulos acadêmicos obtidos por estudantes brasileiros em instituições de ensino estrangeiras. De acordo com a deputada Perpétua Almeida (PCdoB – AC), que sugeriu o debate em conjunto com o deputado Francisco Praciano (PT – AM), o tema impacta na vida de milhares de cidadãos que empregam anos de suas vidas, além de recursos financeiros, em busca da formação profissional no exterior.

 

Participam do seminário a chefe da Divisão de Temas Educacionais do Ministério das Relações Exteriores, Almerinda Augusta de Freitas Carvalho; a diretora de Relações Internacionais da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Denise Neddermeyer; a diretora de Avaliação da Educação Nacional do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), Cláudia Griboski; o diretor de Programa da Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, do Ministério da Saúde, Menezes da Silva; o diretor de Engenharia, Ciências Exatas e Humanas e Sociais do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Guilherme de Azevedo Melo; e o presidente da Associação Nacional de Estudantes, Wesley Soares.

 

O evento é o segundo ciclo de debates com o tema “Diálogos Brasil no Mundo”, realizado pela comissão. O primeiro, que aconteceu no mês de outubro, discutiu as responsabilidades do Brasil em relação ao Oriente Médio e ao norte da África.

 

 

Brasil e EUA ampliam intercâmbio científico pelo Ciência sem Fronteiras

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.