text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Entenda a cultura acadêmica dos EUA e descubra como ter bom desempenho na universidade

      
<p>Além de se ambientar com a cultura de outro país, ao decidir que você estudará nos Estados Unidos, você terá que se acostumar também com o <strong><a title=Veja como saber se uma fonte é confiável para trabalhos acadêmicos href=https://noticias.universia.com.br/vida-universitaria/noticia/2014/07/18/1100893/veja-saber-fonte-confiavel-trabalhos-academicos.html>âmbito acadêmico</a></strong> do país. Caso você esteja de malas prontas já para fazer sua <a title=Conheça os países europeus em que a graduação pode sair de graça! href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/11/11/1114866/conheca-paises-europeus-graduaco-pode-sair-graca.html><strong>graduação fora do Brasil</strong></a>, mas não sabe muito bem o que te espera na universidade, conheça um pouco sobre a sala de aula e os métodos de avaliação americanos:</p><p> </p><p><strong>Leia também:</strong><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Infográfico: 40 coisas que você deve saber antes de estudar e trabalhar nos Estados Unidos href=https://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2014/05/16/1096855/infografico-40-coisas-deve-saber-antes-estudar-trabalhar-estados-unidos.html>» <strong>Infográfico: 40 coisas que você deve saber antes de estudar e trabalhar nos Estados Unidos</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Procurando inspiração? Saiba quais celebridades produziram obras primas depois de viajar href=https://noticias.universia.com.br/tempo-livre/noticia/2015/02/04/1119497/procurando-inspiraco-saiba-quais-celebridades-produziram-obras-primas-viajar.html>» <strong>Procurando inspiração? Saiba quais celebridades produziram obras primas depois de viajar</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=3 lições essenciais que todo intercambista deve aprender href=https://noticias.universia.com.br/mobilidade-academica/noticia/2015/01/30/1119234/3-lices-essenciais-todo-intercambista-deve-aprender.html>» <strong>3 lições essenciais que todo intercambista deve aprender</strong></a></p><p> </p><p><strong>A participação dos estudantes é valorizada</strong></p><p>Nas escolas brasileiras, é comum que os professores – ainda que proponham para a classe debates regularmente – falem mais durante as aulas do que os próprios alunos. Por isso, é possível que você se surpreenda ao chegar à universidade e perceber que sua participação é muito importante, sobretudo se você quiser acompanhar não apenas os conteúdos expostos pelo professor, mas compreender as discussões levantadas pelos seus colegas e aprimorar sua <a title=5 segredos para aprimorar suas habilidades de comunicação href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2013/07/29/1039289/5-segredos-aprimorar-suas-habilidades-comunicaco.html><strong>habilidade de comunicação</strong></a>. Embora seja difícil lidar, no primeiro momento, com opiniões contrárias às suas, você deve respeitar os comentários tanto do seu professor quanto dos demais estudantes e isso implica, inclusive, em não mexer no celular enquanto alguém expõe seu ponto de vista – ato bastante malvisto pelos docentes americanos.</p><p> </p><p><strong>Trabalhos em grupo fazem parte da avaliação</strong></p><p>Você, provavelmente, já está acostumado a estas atividades, então o grande desafio, no caso, será explicar em inglês o que consiste o trabalho da sua equipe e responder as eventuais dúvidas que sua classe tiver. A nota atribuída pelo professor costuma ser dada para todos os membros do grupo, sem distinção, mesmo que muitos docentes peçam para que os estudantes façam avaliações individuais dos colegas do grupo e até mesmo das outras apresentações vistas na sala de aula.</p><p> </p><p><strong>As notas são diferentes</strong></p><p>No Brasil, as avaliações costumam valer de 0 a 10 ou então de F a A. Contudo, nas universidades americanas, a nota máxima costuma ser 4,0 ou 5,0, variando a cada 0,01. Então, embora nem todas as instituições de ensino adotem este padrão, a cobrança tende a ser maior, ou seja, disciplina nos estudos é importante se você quiser ter um bom desempenho.</p><p> </p><p>Diante deste cenário, talvez você tenha dúvidas sobre quais são as melhores maneiras de estudar e lidar com as disciplinas na universidade. Por isso, a <strong>Universia Brasil</strong> reuniu 5 conselhos para te ajudar a organizar seus estudos. Confira abaixo:</p><p> </p><p><strong>1 – Saiba escolher as matérias que você vai cursar</strong></p><p>Por mais interessantes que sejam as disciplinas, às vezes você precisa ter conhecimento prévio, principalmente em inglês, para poder acompanhar certas aulas. Por isso, se você tiver vontade de estudar determinada matéria que exige competências que você ainda não desenvolveu plenamente, é recomendável que você comece cursando uma disciplina semelhante, mas com um grau de complexidade um pouco inferior – fato que você descobre analisando o ranking das disciplinas disponibilizado por boa parte das universidades americanas. Além disso, lembre-se de que há matérias que são requisitos para garantir sua formatura e você não pode deixar de cursá-las.</p><p> </p><p><strong>2 – Peça ajuda</strong></p><p>É possível que, como todo universitário, você se depare com dificuldades ao longo do curso. No entanto, talvez suas dúvidas venham do fato da diferença das grades curriculares brasileiras e americanas adotadas no Ensino Médio, de modo que pedir ajuda para pessoas já familiarizadas com os conceitos e disciplinas é a melhor saída. Uma boa opção para melhorar seu desempenho e ainda fazer novos amigos é participar de um <a title=Aprenda a montar um bom grupo de estudos href=https://noticias.universia.com.br/vida-universitaria/noticia/2014/08/04/1109144/aprenda-montar-bom-grupo-estudos.html><strong>grupo de estudos</strong></a>, já que você pode compartilhar suas perguntas e até mesmo auxiliar seus colegas que podem estar tão confusos quanto você. Conversar com seu professor, porém, é essencial. Encontre-o depois da aula no escritório dele e peça para que ele indique alguns materiais que podem facilitar sua compreensão sobre aquela matéria ou até mesmo um tutor para ajudá-lo na redação de artigos acadêmicos.</p><p> </p><p><strong>3 – Continue estudando inglês</strong></p><p>Algumas universidades oferecem um curso chamado <strong>English as a Second Language</strong>, cujo objetivo é ampliar seu vocabulário no idioma local e, consequentemente, possibilitar que você estude matérias com um grau de exigência maior em relação à <a title=Aprenda a escrever melhor seguindo 9 dicas básicas href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/09/05/1111013/aprenda-escrever-melhor-seguindo-9-dicas-basicas.html><strong>redação de textos</strong></a> e participação em sala de aula. Começar seu primeiro ano estudando uma disciplina como esta pode ajudá-lo não apenas durante a faculdade, mas também ter reflexos positivos na sua carreira.</p><p> </p><p><strong>4 – Dedique-se</strong></p><p>Há grandes chances de você ter que se dedicar um pouco mais aos estudos do que seus colegas, uma vez que você enfrenta algumas barreiras linguísticas. Por isso, tenha paciência. Este foco a mais que você terá nas aulas trarão benefícios ao seu processo de aprendizado, afinal são grandes as chances de você conseguir absorver mais daqueles conteúdos do que seus colegas. É importante não se esquecer também que dificuldades todos encontram durante a universidade, inclusive os estudantes americanos.</p><p> </p><p><strong>5 – Faça anotações durante a aula</strong></p><p><a title=Semana volta às aulas: 3 aplicativos para fazer anotações em classe href=https://noticias.universia.com.br/atualidade/noticia/2015/02/05/1119580/semana-volta-aulas-3-aplicativos-fazer-anotaces-classe.html><strong>As anotações</strong></a> em sala de aula também fazem parte da sua rotina de estudos, ou seja, você deve também dedicar uma atenção especial a elas, principalmente se você não está compreendendo muito bem a exposição do seu professor. Além de ser organizado e seletivo, não se esqueça de revisitar seus apontamentos pouco após a aula para retomar a matéria e analisar se você não precisa reescrevê-las, afinal na pressa você pode usar abreviações que mais tarde você não compreenderá o que significam.</p><p> </p><p> </p>
Fonte: Universia Brasil

Além de se ambientar com a cultura de outro país, ao decidir que você estudará nos Estados Unidos, você terá que se acostumar também com o âmbito acadêmico do país. Caso você esteja de malas prontas já para fazer sua graduação fora do Brasil, mas não sabe muito bem o que te espera na universidade, conheça um pouco sobre a sala de aula e os métodos de avaliação americanos:

 

Leia também:
» Infográfico: 40 coisas que você deve saber antes de estudar e trabalhar nos Estados Unidos
» Procurando inspiração? Saiba quais celebridades produziram obras primas depois de viajar
» 3 lições essenciais que todo intercambista deve aprender

 

A participação dos estudantes é valorizada

Nas escolas brasileiras, é comum que os professores – ainda que proponham para a classe debates regularmente – falem mais durante as aulas do que os próprios alunos. Por isso, é possível que você se surpreenda ao chegar à universidade e perceber que sua participação é muito importante, sobretudo se você quiser acompanhar não apenas os conteúdos expostos pelo professor, mas compreender as discussões levantadas pelos seus colegas e aprimorar sua habilidade de comunicação. Embora seja difícil lidar, no primeiro momento, com opiniões contrárias às suas, você deve respeitar os comentários tanto do seu professor quanto dos demais estudantes e isso implica, inclusive, em não mexer no celular enquanto alguém expõe seu ponto de vista – ato bastante malvisto pelos docentes americanos.

 

Trabalhos em grupo fazem parte da avaliação

Você, provavelmente, já está acostumado a estas atividades, então o grande desafio, no caso, será explicar em inglês o que consiste o trabalho da sua equipe e responder as eventuais dúvidas que sua classe tiver. A nota atribuída pelo professor costuma ser dada para todos os membros do grupo, sem distinção, mesmo que muitos docentes peçam para que os estudantes façam avaliações individuais dos colegas do grupo e até mesmo das outras apresentações vistas na sala de aula.

 

As notas são diferentes

No Brasil, as avaliações costumam valer de 0 a 10 ou então de F a A. Contudo, nas universidades americanas, a nota máxima costuma ser 4,0 ou 5,0, variando a cada 0,01. Então, embora nem todas as instituições de ensino adotem este padrão, a cobrança tende a ser maior, ou seja, disciplina nos estudos é importante se você quiser ter um bom desempenho.

 

Diante deste cenário, talvez você tenha dúvidas sobre quais são as melhores maneiras de estudar e lidar com as disciplinas na universidade. Por isso, a Universia Brasil reuniu 5 conselhos para te ajudar a organizar seus estudos. Confira abaixo:

 

1 – Saiba escolher as matérias que você vai cursar

Por mais interessantes que sejam as disciplinas, às vezes você precisa ter conhecimento prévio, principalmente em inglês, para poder acompanhar certas aulas. Por isso, se você tiver vontade de estudar determinada matéria que exige competências que você ainda não desenvolveu plenamente, é recomendável que você comece cursando uma disciplina semelhante, mas com um grau de complexidade um pouco inferior – fato que você descobre analisando o ranking das disciplinas disponibilizado por boa parte das universidades americanas. Além disso, lembre-se de que há matérias que são requisitos para garantir sua formatura e você não pode deixar de cursá-las.

 

2 – Peça ajuda

É possível que, como todo universitário, você se depare com dificuldades ao longo do curso. No entanto, talvez suas dúvidas venham do fato da diferença das grades curriculares brasileiras e americanas adotadas no Ensino Médio, de modo que pedir ajuda para pessoas já familiarizadas com os conceitos e disciplinas é a melhor saída. Uma boa opção para melhorar seu desempenho e ainda fazer novos amigos é participar de um grupo de estudos, já que você pode compartilhar suas perguntas e até mesmo auxiliar seus colegas que podem estar tão confusos quanto você. Conversar com seu professor, porém, é essencial. Encontre-o depois da aula no escritório dele e peça para que ele indique alguns materiais que podem facilitar sua compreensão sobre aquela matéria ou até mesmo um tutor para ajudá-lo na redação de artigos acadêmicos.

 

3 – Continue estudando inglês

Algumas universidades oferecem um curso chamado English as a Second Language, cujo objetivo é ampliar seu vocabulário no idioma local e, consequentemente, possibilitar que você estude matérias com um grau de exigência maior em relação à redação de textos e participação em sala de aula. Começar seu primeiro ano estudando uma disciplina como esta pode ajudá-lo não apenas durante a faculdade, mas também ter reflexos positivos na sua carreira.

 

4 – Dedique-se

Há grandes chances de você ter que se dedicar um pouco mais aos estudos do que seus colegas, uma vez que você enfrenta algumas barreiras linguísticas. Por isso, tenha paciência. Este foco a mais que você terá nas aulas trarão benefícios ao seu processo de aprendizado, afinal são grandes as chances de você conseguir absorver mais daqueles conteúdos do que seus colegas. É importante não se esquecer também que dificuldades todos encontram durante a universidade, inclusive os estudantes americanos.

 

5 – Faça anotações durante a aula

As anotações em sala de aula também fazem parte da sua rotina de estudos, ou seja, você deve também dedicar uma atenção especial a elas, principalmente se você não está compreendendo muito bem a exposição do seu professor. Além de ser organizado e seletivo, não se esqueça de revisitar seus apontamentos pouco após a aula para retomar a matéria e analisar se você não precisa reescrevê-las, afinal na pressa você pode usar abreviações que mais tarde você não compreenderá o que significam.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.