text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Doutoranda da Unicamp ganha prêmio nos EUA

      
Karla Patricia Santos Oliveira Rodríguez Esquerre, aluna de doutorado da Faculdade de Engenharia Química (FEQ) da Unicamp, ganhou o prêmio de melhor trabalho no Symposium on Biotechnology for Fuels and Chemicals, no Tennessee (EUA), com a simulação de uma lagoa ãrada usando as técnicas de redes neurais artificiais e técnicas multivariadas de regressão.

A pesquisa, que contou com importante contribuição da pesquisadora Aline C. da Costa (também da FEQ) no desenvolvimento de redes neurais, foi escolhida dentre 62 pôsteres apresentados por diversos países e dividiu o prêmio com o trabalho de um aluno da Universidade de Wisconsin-Madison.

Kátia acredita que o método proposto chamou a atenção pela praticidade. Ela explica que as lagoas ãradas, utilizadas para o tratamento biológico de efluentes, formam um processo difícil de ser modelado.

"Em geral, a coleta é feita na entrada e saída da lagoa e encaminhada para análise em laboratório. Tais análises podem demorar minutos, horas ou mesmo dias, dependendo dos diferentes parâmetros monitorados", afirma. O problema maior é que a demora, principalmente para um parâmetro chamado Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), dificulta qualquer ação que vise a otimização do processo de tratamento de efluentes.

Em parceria com a empresa Champion Papel e Celulose (hoje International Paper of Brazil) e orientada pelos professores Milton Mori, da FEQ, e Roy Edward Bruns, do Instituto de Química, a doutoranda desenvolveu um modelo matemático utilizando redes neurais e técnicas multivariadas de regressão, que permite estimar em seguida à coleta os parâmetros da DBO, eliminando assim várias etapas do processo. Para construção do modelo, ela recorreu ao banco de dados da empresa, referente a um período de quatro anos, e obteve resultados satisfatórios e mais rápidos do que os métodos convencionais.

Financiado pela Fapesp, o estudo deverá estar concluído até fevereiro de 2004. Nos últimos seis meses, Karla Esquerre estava residindo nos Estados Unidos, desenvolvendo parte da pesquisa de doutorado no Laboratório do Departamento de Engenharia Química da Universidade da Califórnia, com o professor Dale E. Seborg. O trabalho também foi submetido para publicação na destacada revista científica Applied Biochemistry and Biotechnology, edição de março de 2003.

Fonte: Unicamp
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.