text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Aberto ontem na UFMT I Seminário Internacional de Estudos Regionais Sul-americanos

      
O I Seminário Internacional de Estudos Regionais Sul-americanos: Sistema chaco-pantanal ? Transformações socioeconômicas, espaço, cultura e novas territorialidades será aberto ontem (8), à noite, no Teatro Universitário. A palestra de abertura foi proferida pelo professor da Universidade de Brasília (UnB), José Flávio S. Saraiva. Ele vai falou sobre a ´´A atual política exterior do Brasil e a construção do espaço sul-americano: oportunidades e riscos´´. Em seguida, a secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Flávia Nogueira, falou sobre ´´Políticas de estímulo à produção do conhecimento sobre o pantanal mato-grossense e seu papel na transformação regional´´.

Promovido pelo Grupo de Estudos Regionais Sul-americanos (Gersa), o seminário continua, a partir de hoje, no auditório do Centro Cultural da UFMT, e vai reunir os pesquisadores envolvidos nos projetos e subprojetos do Gersa, mestrandos e bolsistas de iniciação científica, professores-pesquisadores de outras instituições brasileiras e dos países vizinhos integrantes do sistema chaco-pantanal. O Gersa é vinculado ao Programa de Pós-graduação em Geografia do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O seminário prossegue até sábado (11). O objetivo é divulgar, discutir e analisar as condições sócio-culturais e produtivas da área do sistema chão-pantanal. Visa ainda oferecer subsídios sobre a realidade desta área que poderão contribuir, estimular e intensificar as relações internacionais, apoiar a adoção de políticas púbicas e promover um melhor conhecimento sobre a cultura e modos de vida da população regional.

Amanhã (9), às 7h45, o professor do Departamento de História da UFMT, Pio Pena, vai ministrar palestra sobre ´´Aspectos históricos das relações internacionais entre Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina´´. Em seguida, o professor do Departamento de História da UFMT, Alfredo Mota Menezes, falará sobre "Hidrovia Paraguai/Paraná: prós e contras´´. Às 10h15, o professor do Departamento de Economia da UFMT, José Manoel Marta, falará sobre ´´Gasoduto Brasil/Bolívia: aspectos políticos e econômicos´´. Com o tema ´´Políticas públicas para o pantanal mato-grossense´´, o professor do Departamento de Geografia da UFMT, Hugo José S. Werle, encerra o ciclo de palestra do período da manhã.

As apresentações de trabalhos estão programadas para o período da tarde. À noite, às 19h30, será realizada a mesa-redonda sobre ´´Diversidade cultural e identidade pantaneira´´ com a participação dos professores da UFMT, Lylia Galette, Mário Cézar Silva Leite, Sueli Castro, Álvaro Banducci Jr , sob a coordenação da professora do Departamento de Geografia, Sônia Romancini.

Na sexta-feira (10), às 7h45, o professor José Mirtenbaum Kniebel (UAGRM- Bolívia) abre o ciclo de palestras com o tema ´´Comunidades Chiquitanas: desafios frente ao avanço ocupacional e às perspectivas de consolidação da economia de mercado no chaco boliviano´´. Em seguida, a professora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Joana Fernandes, falará sobre ´´Populações indígenas do pantanal mato-grossense´´. O professor Ramón Foguel (CERI ?Paraguai) abordará o tema ´´Prodessos sócio-ambientais e diversidade cultural no chaco paraguaio´´. Às 10h25, o professor Jorge Próspero Roze (UNNE ? Argentina) falará sobre ´´Transformações socioeconômicas e conformação de novas territorialidades no chaco oriental argentino. Alberto Rodolfo (UNSE ? Argentina) fará palestra sobre ´´Características ocupacionais do chaco ocidental argentino: desenvolvimento rural e história econômica´´.

À noite, às 19h30, será realizada a mesa-redonda ´´Sistema produtivo ocupacional no oeste mato-grossense e leste Boliviano: Os paradoxos do sistema´´ com os professores Tereza Cristina C. de Souza (GERSA/UFMT), José Mirtenbaum Kniebel (U A G R M/ Bolívia), Marinete Couvezzi (UFMT), João Carlos Barroso (UFMT), sob a coordenação do Cornélio Vilarinho (GERSA/UFMT).

Avaliação dos resultados preliminares da pesquisa. e a definição operacional das etapas seguintes estão programadas para o sábado (11) de manhã. No período da tarde, os participantes seguem para o município de Poconé. No domingo (12), eles farão uma visita a transpantaneira, fazendas locais e pequenas unidades produtivas.

Fonte: UFMT
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.