text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

FGV-EãSP promove II Conferência Internacional sobre Finanças Sustentáveis em Mercados Emergentes

      
No evento será lançado o Índice de Sustentatabilidade Empresarial da Bolsa de Valores de São Paulo, o primeiro da América Latina O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (GVces) e a International Finance Corporation (IFC) promovem nos dias 1 e 2 de dezembro a II Conferência Internacional sobre Finanças Sustentáveis em Mercados Emergentes. O evento, que tem patrocínio do Banco Real, Bradesco e Itaú, visa estabelecer uma rede de protagonistas em finanças sustentáveis em países em desenvolvimento para intercâmbio de experiências e tecnologias, bem como incentivar avanços coordenados regionalmente.

Voltado para profissionais do setor financeiro, investidores em mercados emergentes, organizações da sociedade civil, governos e acadêmicos, a Conferência marca o lançamento do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Valores de São Paulo, o primeiro da América Latina. Além disso, o evento faz parte das iniciativas promovidas pelo Fórum Latino Americano de Finanças Sustentáveis (LASFF), que iniciará suas atividades em dezembro de 2005.

A Conferência será dividida em oito painéis que abordarão os seguintes temas: Mercados Financeiros e Sustentabilidade, Sustentabilidade: adicionado valor, Índices de Sustentabilidade: a experiência empresarial, Catalisando a Incorporação: o papel dos bancos regionais, Princípios do Equador II, Além dos Princípios do Equador: estudos de caso, Lançando uma Rede Regional e Carbon Finance - Carbon Disclosure Project.

Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bovespa (ISE) Instigada pela carência de um benchmark para os fundos de SRI, a Bovespa propôs a criação de um grupo de trabalho para a elaboração de um índice de sustentabilidade. Constituído de representantes e instituições protagonistas em temas relativos à responsabilidade social e governança corporativa, meio ambiente e mercados de capitais, o grupo definiu as diretrizes básicas para a criação do índice e o desenho de uma proposta técnico-financeira ao Internacional Finance Corporation (IFC), braço privado do Banco Mundial e financiador da pesquisa sobre a metodologia para o índice.

O GVces realizou uma ampla revisão da literatura sobre critérios e indicadores de sustentabilidade e analisou em detalhes as diretrizes para balanço social do IBASE, do Instituto Ethos e do Global Reporting Initiave (GRI)4, além dos questionários aplicados para os índices DJSI, FTSE4Good e da JSE. Especialistas nos diversos temas que compõem o índice participaram por meio de consultas públicas, workshops e reuniões específicas. O questionário resultante destes estudos foi apresentados às empresas, que enviaram comentários e sugestões. Posteriormente, foram apresentadas à sociedade em audiência pública.

O principal objetivo do índice é o de criar uma ambiente de investimento compatível com as demandas de desenvolvimento sustentável da sociedade contemporânea e estimular a responsabilidade ética das corporações. O ISE pode servir como mais um instrumento no equacionamento dos desafios impostos na busca do desenvolvimento sustentável, por constituir ferramenta que poderá ajudar as empresas a assegurarem menos desperdícios e a proteção dos direitos socioambientais, ao mesmo tempo que geram mais valor, e conseqüentemente mais riqueza e mais lucro. Pode servir também para sinalizar para a empresas e grupos empresariais quais são os prováveis caminhos para a construção de uma economia mais eficiente sob o ponto de vista do uso dos recursos naturais e de menor impacto sobre o meio ambiente e sociedade, potencializando o valor dos produtos e serviços por unidade recurso ambiental aplicado.

Fórum Latino-Americano sobre Finanças Sustentáveis (LASFF) A iniciativa da criação de um grupo de trabalho latino-americano em Finanças Sustentáveis é resultado direto da Conferência Internacional sobre Finanças Sustentáveis em Mercados Emergentes, realizada em 2004. A LASSF pretende consolidar-se como um grupo de trabalho ativo, composto por instituições financeiras e indivíduos da região, capaz de apoiar e desenvolver atividades em Finanças Sustentáveis.

As metas da LASFF são: apoiar a detecção de oportunidades e estratégias que fomentem o desenvolvimento sustentável na região; criar base de operações on-line, disponibilizando educação profissional, base para pesquisa, ampla gama de informações, assim como de catalisar intercâmbios contínuos entre instituições; incentivar o desenvolvimentos de produtos e serviços de alta qualidade, treinamento, comunicação e pesquisa; influenciar na formulação de políticas publicas sustentáveis e conscientizar o setor público sobre a importância do papel do segmento financeiro para a promoção do desenvolvimento sustentável; estimular a criação de oportunidades de desenvolvimento profissional e carreiras em Finanças Sustentáveis; e coordenar esforços para ampliação do mercado de produtos sustentáveis regional, com a aproximação entre iniciativas em Finanças Sustentáveis da Europa e Estados Unidos e instituições - chave para a realização de investimentos internacionais. Data: 01 e 02 de dezembro Local: Grand Hyatt Hotel - São Paulo Endereço: Av. Nações Unidas 13301 Horário: 8h00 às 18h30

Fonte: FGV

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.