text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFMS anuncia a criação do primeiro doutorado de MS

      
O reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Manoel Catarino Pãs Peró anunciou, nesta quarta-feira, o mais novo programa de pós-graduação da instituição - em Ciências da Saúde - que dá origem ao primeiro curso de doutorado do Estado.

"Estamos fazendo história", comemora o reitor, ressaltando a importância da recomendação da CAPEs (Coordenadoria de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior do MEC) ao programa que instala o primeiro doutorado da instituição.

"Além de representar a maturidade acadêmica da instituição, a instalação do primeiro doutorado corresponde ao atendimento de uma das principais exigências da LDB ? Lei de Diretrizes e Bases da Educação", destaca o reitor. Pela LDB, as instituições de ensino superior brasileiras precisam ter doutorados para não perderem o status de universidade.

O Programa

Além do doutorado em Ciências Sociais, o programa oferece também mestrado, num sistema de consórcio induzido pela CAPEs envolvendo três universidades do Centro-Oeste ? a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Até agora, foram liberados recursos próximos a 650 mil reais para cada uma das três universidades, com previsão de mais um milhão de reais para cada delas em 2003.

São 20 vagas para o mestrado e 12 para o doutorado ? metade delas para a universidade de Goiás e a outra metade para a de Mato Grosso do Sul. A UnB vai lançar em breve, outro edital, dentro do mesmo consórcio, oferecendo novas vagas para o programa, segundo informou o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação Amaury de Souza.

O pró-reitor disse ainda que o programa fortalece a pós-graduação do Centro-Oeste, atraindo recursos e ajudando a fixar pesquisadores na região. "A qualificação de um doutor é onerosa e demanda cerca de quatro anos para a sua formação", diz Amaury de Souza, lembrando ainda que o curso é gratuito para o aluno.

O edital

Aberto à participação de portadores de diplomas de graduação e pós-graduação em Medicina, Odontologia, Enfermagem, Nutrição, Química, Educação Física, e áreas afins, o edital do processo de seleção de candidatos está disponível no site www.propp.ufms.br, contendo as informações sobre a inscrição, que poderá ser feita agora em setembro, dependendo da apresentação da documentação, do projeto de pesquisa e do aceite de um dos orientadores do programa (que pode ser de qualquer uma das três universidades do consórcio). As aulas do mestrado e doutorado iniciam-se neste semestre.
Linhas de Pesquisa

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, professor Ricardo Aydos, explica que as linhas de pesquisa oferecidas no programa seguiram os critérios exigidos pela CAPEs para a seleção de orientadores. "Mais de 60 currículos de doutores das três universidades foram apresentados, e só 18 foram aceitos", comenta Aydos.

O Doutorado em Ciências da Saúde apresenta capacidade de orientação em Mato Grosso do Sul nas seguintes linhas de pesquisa: Tecnologias de Saúde ( cirurgias experimentais na área médica e veterinária); Doenças Emergentes e Infecciosa do Centro-Oeste ( Leishmaniose, Tuberculose, AIDs, entre outras); Complexos Bioinorgânicos (que verifica, por exemplo, a presença e as conseqüências dos metais pesados no organismo humano) e Química de Proteínas como fator imunológico.

Outros doutorados

A UFMS tem expectativas de lançar mais um doutorado dentro do mesmo consórcio ainda no mês de outubro, desta vez em Agronegócio. Dependendo da aprovação da CAPEs, o Programa de Pós-Graduação em Agronegócio será instalado no Departamento de Economia Administração, em Campo Grande.

A Coordenadoria de Pós-Graduação da UFMS informa ainda que já tramitam na CAPEs novas propostas de pós-graduação para os próximos meses: Mestrado em Jornalismo (Campo Grande); Doutorado em Agronomia (Dourados); Doutorado em Ecologia (Campo Grande); Mestrado em Botânica (Campo Grande); Mestrado em Desenvolvimento Sustentável Regional (Corumbá); mestrado em Engenharia Elétrica ( Campo Grande).

Para 2003, a CAPEs deverá aprovar dois novos doutorados para a UFMS nas áreas de Educação e de Química.

Fonte: UFMS
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.