text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Telesaúde chega às unidades de saúde da família

      
Equipes de saúde da família de quatro municípios pernambucanos estão fazendo uso de videoconferências e da Internet para discutirem casos clínicos e solicitarem diagnósticos a distância, além de receberem orientação e educação sobre saúde e prevenção. Está é a primeira experiência no Brasil em que os recursos da telesaúde, uso de tecnologia da informação para promoção da saúde a distância, são aplicados ao Programa de Saúde da Família (PSF). A proposta é melhorar a resolutividade na atenção básica. Por meio do projeto piloto do Grupo de Tecnologia e Informação em Saúde (TIS), será inaugurado, dia 31, às 11h, com a presença do ministro Humberto Costa, o Núcleo de Telesaúde (Nutes), no Hospital das Clínicas (HC). No mesmo dia, será inaugurada a UTI neonatal do HC, que foi ampliada e modernizada.

As videoconferências começaram há quatro meses. As transmissões ocorrem sempre às sextas-feiras, no Nutes, onde médicos e professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e de outras instituições dialogam com profissionais do PSF de Recife, Camaragibe, Igarassu e Cabo de Santo Agostinho. Uma das próximas videoconferências está marcada para o dia 30, às 11h. Em cada um das cidades foi montada uma sala com capacidade para dez pessoas, contendo aparelhos de videoconferência e computadores. Para montar toda essa estrutura, o Ministério da Saúde (MS) investiu R$ 1 milhão. A metade desta verba foi usada na compra de equipamentos e instalação dos núcleos. O projeto também recebeu investimento do CNPq e da Facepe.

Outra ferramenta importante neste projeto é a HealthNet. Por meio desse software, produto de uma dissertação de mestrado desenvolvida na UFPE, podem ser solicitados diagnósticos e discutidos casos clínicos com vários consultores ao mesmo tempo. "O programa também permite cadastrar pacientes e seus dados demográficos e clínicos, organizados em formulários clínicos por especialidades", explica Magdala Novãs, coordenadora do Núcleo.

De acordo com a vice-coordenadora, Jeane Couto, aumentando a resolutividade do PSF vai diminuindo gradativamente o número de encaminhamentos errados feitos aos hospitais de referência, como o HC, e adequando-se a complexidade dos casos encaminhados à rede de referência.

A UTI neonatal do HC foi ampliada e modernizada. Hoje, mantém 18 leitos, sendo quatro UTIs, e recentemente conseguiu autorização do Ministério da Saúde para credenciar dez deles como semi-intensivos. Além disso, foi reequipada com novos equipamentos: incubadoras, berços aquecidos, equipamentos de fototerapia, incubadora de transporte, biliberços e balanças.

Fonte: UFPE

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.