text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Mais de 35 mil livros foram arrecadados na Campanha do Dia das Crianças da Vivo

      
Para marcar o mês das crianças, colaboradores da Vivo recolheram mais de 35 mil livros em campanha promovida pelo grupo de voluntários da operadora. O volume doado foi quase cinco vezes maior do que a meta da ação, graças ao trabalho dos voluntários, que divulgaram a campanha entre parentes e amigos, buscaram a parceria de editoras e realizaram gincanas de arrecadação.

Apoiada pelo Instituto Brasil Digital, braço de responsabilidade social da Vivo, a campanha teve como foco a literatura infanto-juvenil. A expectativa era arrecadar cerca de 7.500 livros - ou seja, um livro por colaborador - com o objetivo de contribuir para a democratização do acesso à literatura, o incentivo à leitura e a integração dos voluntários da Vivo, que ocupa 86% do território nacional.

"Esta é a primeira campanha que envolveu o voluntariado de todos os estados atendidos pela Vivo. O próximo passo é fortalecer a associação cidadão/funcionário, cumprindo parte do que podemos fazer pela sociedade", afirma o médico Michel Daud, coordenador geral de voluntariado e gerente da área de Saúde e Qualidade de Vida da Vivo.

Os livros estão sendo distribuídos entre bibliotecas comunitárias e programas de educação nos estados onde a Vivo atua. "Cada grupo regional de voluntários está responsável pelo destino das doações, o que reforça o compromisso da empresa com as comunidades locais", diz Tonico Pereira, diretor executivo do Instituto Brasil Digital.

Na última sexta-feira (31), os colaboradores da Vivo foram homenageados no Salão Nobre da Estação Júlio Prestes pelos jovens coralistas e instrumentistas do Projeto Guri, que visa socializar estudantes da rede estadual de ensino de São Paulo por meio da música.

O evento marcou a entrega dos 14.350 livros arrecadados pela Vivo em São Paulo, que vão beneficiar o Projeto São Paulo: um Estado de Leitores, da Secretaria de Estado da Cultura. "Esta é a maior doação já recebida por uma empresa", afirma a Diretora de Divisão de Bibliotecas, Elvia Jordão.

Um ato simbólico antecedeu a apresentação musical. Convidado pelo diretor executivo do Instituto Brasil Digital, Tonico Pereira, o coordenador geral do voluntariado da Vivo, Michel Daud, entregou um livro a Luís Américo Paraíso, chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Cultura, que o repassou a uma das crianças do Projeto Guri.

José Luiz Goldfarb, coordenador do Projeto São Paulo: Um Estado de Leitores, também esteve presente e agradeceu o apoio da Vivo. "Com a aliança de parceiros como a Vivo, podemos beneficiar a todos com a leitura, que é o ginásio da nossa mente. Assim como exercitamos o corpo, o livro permite que a mente ganhe forma e se desenvolva", afirmou Goldfarb.

Criado em junho deste ano pela Secretaria de Estado da Cultura, o Projeto São Paulo: um Estado de Leitores conta com o apoio da iniciativa privada e da sociedade civil. O objetivo é democratizar o acesso à leitura, com a doação de livros a bibliotecas municipais, nos bairros periféricos da capital e nos municípios com baixo índice de desenvolvimento humano.

Segundo dados da Secretaria, das 645 cidades do Estado de São Paulo, 566 possuem biblioteca pública. A idéia é incrementar o acervo dessas unidades e montar bibliotecas nas cidades que ainda não dispõem desse serviço.

Fonte: VIVO

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.