text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Secretário de Ensino Superior do MEC inaugura obras de infra-estrutura no HC

      
O secretário de Ensino Superior do Ministério da Educação, Carlos Antunes, e o reitor da UFPE, Amaro Lins, inauguraram, na quarta-feira (12), obras da infra-estrutura do hospital, como a ampliação da estação de tratamento de água e a recuperação da subestação elétrica e da central de refrigeração. Também foram inauguradas a Área de Convivência para plantonistas e residentes e o Núcleo de Informação do HC.

Também estavam presentes o vice-reitor Geraldo Pereira, o diretor superintendente do HC, Éfrem Maranhão, o vice-reitor eleito Gilson Edmar, e a pró-reitora para Assuntos Acadêmicos, Lícia de Souza Leão Maia. Durante palestra, o secretário adiantou que, na primeira reunião da comissão interministerial que vai tratar dos problemas das instituições federais de ensino superior (Ifes), o MEC objetiva, inicialmente, tratar das questões emergenciais, como os recursos financeiros necessários para as universidades fecharem o ano (cerca de R$ 130 milhões). Só depois disso é que será discutida a reforma do sistema universitário.

Carlos Antunes disse que "a estabilização da economia implicou em sacrifícios para a Universidade nesse início de governo". Mas se mostrou otimista em relação às perspectivas do ensino superior público. "Temos a expectativa de que, a partir de 2004, uma série de problemas seculares das federais possa ser resolvida", disse ele. O secretário ressaltou também que o Governo liberou, nesse primeiro ano, 14 mil vagas para concurso nas universidades (sendo sete mil delas para os hospitais universitários). Apesar disso, segundo ele, "as aposentadorias ocasionadas pela reforma da previdência fizeram que o esforço pelo aumento de vagas adiantasse muito pouco ou quase nada".

Após o fim da palestra, Atílio Mazzoleni, coordenador-geral de acompanhamento dos hospitais universitários do MEC, revelou que o Hospital das Clínicas da UFPE é hoje um dos seis hospitais universitários do País classificados como de "alta complexidade". O título é dado às unidades de saúde que realizam procedimentos terciários e quaternários, possuem recursos humanos altamente qualificados e equipamentos de alta complexidade. Além do HC, fazem parte desse grupo os hospitais São Paulo (Unifesp), Clementino Flagra (UFRJ), o de Clínicas de Porto Alegre (UFRGS), o de Clínicas do Paraná e o de Minas Gerais.

OBRAS - As obras de infra-estrutura realizadas envolveram a ampliação da estação de tratamento de água, garantindo a autonomia nesse setor para o hospital, que exige alto grau de pureza para a realização, por exemplo, de hemodiálises. A subestação elétrica foi recuperada e sua estrutura permite o funcionamento do sistema pelos próximos 15 anos. Também foi recuperada a central de refrigeração. "O que nós vemos sempre na gestão do serviço público é a preocupação com as obras das fachadas e o esquecimento da infra-estrutura. O que procuramos fazer aqui foi melhorar não só a fachada, mas investir, sobretudo, na infra-estrutura", disse o diretor superintendente do Hospital das Clínicas, Éfrem Maranhão.

O reitor Amaro Lins, ao visitar o HC com a comitiva do MEC, declarou perceber a necessidade urgente de expandir as atividades do hospital, melhorando o atendimento. "O Hospital das Clínicas é a principal interface da UFPE com a comunidade, e o único meio que têm grandes parcelas da população de conseguirem tratamento de saúde. Vamos buscar apoio externo para cumprir nossa missão institucional", disse.

Fonte: MEC
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.