text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Campanha universitária antecipa dia Mundial de Combate à AIDS

      
Preocupada com a prevenção durante as férias, Fundação UNIBAN distribui a universitários dicas sobre HIV/AIDS e preservativos

A Fundação UNIBAN promove, a partir desta segunda-feira, dia 17, campanha com os universitários de todos os campi da UNIBAN (Universidade Bandeirante de São Paulo), com o tema "Curta as férias com responsabilidade - AIDS: O perigo persiste". A iniciativa da Fundação UNIBAN antecipa o calendário de atividades do dia 1º de dezembro - Dia Mundial de Combate à AIDS, instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma data simbólica de conscientização de todos os povos sobre a pandemia de AIDS.

Os alunos irão receber preservativos, panfletos com dados estatísticos, informações, dicas e um teste de conhecimento sobre a AIDS. As atividades desenvolvidas visam divulgar mensagens de prevenção, solidariedade e renovar o compromisso contra o vírus.

"Optamos por antecipar a campanha porque, em dezembro, muitos alunos já encerraram suas atividades curriculares. Queremos que a campanha atinja todos os universitários. Nesse período de férias, muitos alunos viajam, e, talvez, por estarem em férias, a preocupação deles em relação ao método preventivo diminua. É necessário lembrar sempre que a AIDS não tem cura, mas é possível evitá-la", afirma a diretora de Comunicação e Endomarketing da UNIBAN, Alessandra Doria.

Segundo dados da Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas para a AIDS), o número de infectados com o vírus HIV cresce no mundo todo. Em 2002, havia 42 milhões de doentes de HIV/AIDS.

Um dos fatores importantes, que mostra a necessidade de informar a população e reforçar a necessidade de prevenção contra a AIDS, é a mudança ocorrida nos últimos anos dos principais transmissores. No início, a AIDS era detectada principalmente em HSH (Homens que transam com Homens). Hoje, o número de heterossexuais atingidos superou o de HSH, e o de mulheres é quase igual ao de homens. Os dados estatísticos de 1983 apontavam 19 homens para cada mulher e, em 2000, esse número passou para 1,8 homem para cada mulher.

Fonte : UNIBAN
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.