text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Cursos do IST formam primeiras turmas e se consolidam como alternativa à altura das exigências do mercado de trabalho

      
Em janeiro deste ano, 189 alunos das primeiras turmas dos cursos Superiores de Tecnologia, mantidos pelo UNIVEM através do Instituto Superior de Tecnologia.Eles concluem seus cursos de Gestão (Negócios, Finanças, Pessoas e Produção) e de Design (Gráfico e de Interiores).

A formatura das primeiras turmas é um marco na rápida e bem sucedida trajetória do IST, que começou a funcionar no início de 2004, com a proposta de formar novos profissionais com perfil mais focado nas diversas especialidades.

Para o coordenador geral do IST, professor Fernando Netto, a meta vem sendo plenamente atingida. A grande procura nos últimos vestibulares é reflexo do perfil diferenciado dos nossos cursos, voltados às áreas tecnológicas e com estreita relação com o mercado de trabalho, avalia ele, lembrando que o perfil dos docentes, em sua ampla maioria atuando em empresas da cidade e da região, contribui para isso. Para tocar o trabalho, ele tem o apoio de uma equipe capacitada: o sub-coordenador geral José Mário Rando e os sub-coordenadores das áreas de Gestão (Elaine Morais Ferreira), Design (Marieta Brandão Bonadio) e Informática (Fábio Dacêncio Pereira).

Em 2005, um trabalho de aprimoramento dos projetos pedagógicos dos cursos aprimoraram ainda mais a formação oferecida. A criação do Programa de Iniciação Científica (PIC), em sintonia com os demais cursos oferecidos pelo UNIVEM, deu início a um trabalho de apoio à pesquisa entre os alunos, que já começam a escrever artigos científicos e a participar de eventos em suas áreas. O estudante que faz uma boa iniciação científica tem um diferencial em seu currículo, participando de congressos e eventos relacionados à sua área de pesquisa. Esta prática aumenta sua rede de contatos, podendo fazer a diferença quando o assunto é o mercado de trabalho, ressalta o professor Fábio, que coordena o PIC/IST.

Uma outra novidade em 2005 foi a implantação, de acordo com as diretrizes do MEC, das Atividades Alternativas de Aprendizagem (AAA), com a orientação do professor Márcio Duarte. O professor Fernando explica que essas atividades estimulam o aluno a aprender a aprender, buscando novos conhecimentos fora da sala de aula, participando de cursos e seminários relacionados à sua área, de grupos de estudos, fazendo pesquisa etc.

Impulso nos estágios Também neste ano, em agosto, foi criado o Núcleo de Prática de Estágio do IST. Em pouco tempo, o Núcleo firmou convênio com 68 empresas e instituições da cidade e região, visando o oferecimento de estágios. Os professores responsáveis são José Mário Rando e Marcelo Veri, contando com o apoio da estagiária Aline da Fonseca Lima (aluna de Gestão de Negócios). Eles explicam que foram selecionados 21 professores para orientar os estágios, que são obrigatórios no último módulo dos cursos.

O contato com as empresas também trouxe outros bons frutos. Várias delas (como a Yasuda Seguros, Bel Produtos Alimentícios, Supermercado Tauste e ECP de Garça Comércio Exterior) empregaram alunos do IST em seus quadros.

Os casos de sucesso são muitos, sendo que alunos que conseguiram alavancar suas carreiras a partir de seus cursos. No último módulo de Gestão de Finanças, Alair Fragoso não tem dúvidas. O curso aprimorou meus conhecimentos e ajudou bastante no desenvolvimento da empresa, diz ele, referindo-se à Life Telecom, da qual é sócio-proprietário. A empresa oferece acesso à Internet via rádio digital, em Pompéia e Marília. Aprendi, por exemplo, a fazer a contabilidade corretamente, o que permitiu a redução dos impostos a serem pagos, dentro da lei, cita. No quadro funcional da Life, quatro dos empregados são alunos do UNIVEM, além de dois estagiários. Alair também considera importante a rede de relacionamentos que formou a partir do curso, envolvendo estudantes e professores.

Para Karina Fachini Formigon, de 18 anos, aluna do segundo módulo de Desenvolvimento Web, o início do curso significou uma verdadeira guinada pessoal e profissional. Em março deste ano, quando recebeu a proposta para estagiar no Centro Incubador de Empresas (CIEM), ela nem acreditou. Mesmo sendo iniciante no curso, Karina conta que não teve dificuldade para desempenhar as tarefas a ela confiadas, como o desenvolvimento e a alimentação do site do CIEM. Está sendo uma experiência maravilhosa, diz.

Formando de Design Gráfico, Max Grancioli deu duro para transformar os sonhos em realidade. Quando iniciou o curso, em 2004, trabalhava como garçom num restaurante da cidade e o tempo era curto para desenhar, sua grande paixão. No meio daquele ano, criou coragem e deixou o emprego, passando a trabalhar como free-lancer. A qualidade de seu trabalho começou a chamar atenção e logo surgiram convites para ministrar cursos e oficinas. A mudança mais significativa, no entanto, ainda estava por vir. Em janeiro de 2005, foi efetivado numa das empresas que contratavam seus freelas, a CM Consultoria. Ele credita a conquista à soma de dois fatores: o curso do IST e o esforço pessoal. Não esperei as coisas acontecerem. Decidi arriscar na hora que foi preciso. Agradeço a todos, pois não se consegue nada sozinho.

O gerente de Marketing do UNIVEM, Ivan Evangelista Junior, destacou que em 2004, quando foram iniciados os cursos do IST, eram 332 alunos, 19 professores e 9 salas de aula. Hoje, o IST conta com 943 estudantes, 62 docentes e 28 salas.

Prática e qualidade O coordenador Fernando Netto, relatou que os alunos do quarto módulo de Gestão de Pessoas, desenvolveram belos trabalhos na área de recursos humanos.

A atividade fez parte da disciplina Projeto Integrado de Gestão de Pessoas, ministrada pela professora Patrícia Félix. Ela explica que, no primeiro bimestre, a turma viu toda a teoria necessária para estruturar e desenvolver os projetos e optou por montar assessorias e consultorias sobre o assunto, simulando a prestação de serviços em Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Sistemas de Benefícios e Remuneração, Pesquisa de Clima Organizacional e Avaliação de Desempenho.

No segundo bimestre, os grupos apresentaram os trabalhos em sala de aula, cada qual se aprofundando numa das áreas estudadas. O grupo Missão & Valor, por exemplo, demonstrou como seria um processo de integração de pessoas quando duas empresas entram em fusão. O pessoal da equipe Flash ressaltou, por meio de dramatização, a importância das organizações investirem em capacitação e qualificação dos funcionários. Já o grupo Prisma tratou da importância do trabalho em equipe, organizando testes e dinâmicas com a classe. O Conexão GP 2010, por sua vez, surpreendeu os colegas, organizando um congresso de gestão de pessoas, com direito à distribuição de camisetas personalizadas e coffee-break no encerramento. No box ao lado, veja a composição de todos os grupos.

Saímos de lá tão entusiasmados que a vontade que dá é colocar tudo em prática, diz Elaine Soares Vasconcelos, do grupo Anima.

Nosso objetivo, com o trabalho, é mostrar que um colaborador pode desempenhar suas funções com felicidade, desde que esteja numa organização onde todos são respeitados como profissionais, homens e amigos, destaca Laércio Soares Gonzada, da equipe Happywork.

O ganho intelectual, a experiência vivida, a presença dos amigos... tudo isso são coisas que marcam e farão parte de minha trajetória de vida para sempre, comenta Rogério Ap. Alves, da Fênix. Este projeto ficará marcado para todos e, com certeza, levaremos esta experiência em nossa melhor lembrança, finaliza Júnior Pereira Ribeiro, da Smart, fazendo questão de agradecer ao IST e ao conjunto dos docentes do curso. Eles nos proporcionaram crescimento pessoal e profissional durante todo o curso.

A professora Patrícia destaca que, embora de caráter acadêmico, as propostas apresentadas já deram uma mostra do que estes alunos podem fazer no mercado de trabalho. Os trabalhos estavam todos fantásticos, comemora ela. Para Patrícia, o maior reconhecimento que um professor pode ter do seu trabalho é justamente isso: Ver seus alunos praticando os conhecimentos aprendidos em sala de aula e, melhor do que isso, sentir que realmente entenderam o recado e estão aptos a disseminar seus conhecimentos.

Fonte: Univem

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.