text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professor: descubra como estimular a reflexão na escola

      
<p>Além de <strong>transmitir conhecimentos</strong> sobre determinada disciplina e auxiliar no <strong>desenvolvimento de habilidades</strong> importantes, <strong>estimular a reflexão</strong> – até mesmo sobre o próprio aprendizado – entre os estudantes é uma das mais fundamentais missões dos professores na <a title=Professor: saiba como tornar a sua sala de aula ideal para o aprendizado href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/01/20/1118583/professor-saiba-tornar-sala-aula-ideal-aprendizado.html><strong>sala de aula</strong></a>. Contudo, nem sempre é óbvio qual é a melhor maneira de fazê-lo, afinal a abordagem do tema, os materiais adotados e o raciocínio dos alunos nem sempre são os mesmos. Então, como criar aulas em que este aspecto possa ser trabalho simultaneamente aos conteúdos programados?</p><p> </p><p> </p><p> </p><p> </p><p> </p><p><strong>Leia também:</strong><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Professor: conheça 5 aplicativos que incentivam a leitura em sala de aula href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/01/23/1118819/professor-conheca-5-aplicativos-incentivam-leitura-sala-aula.html>» <strong>Professor: conheça 5 aplicativos que incentivam a leitura em sala de aula</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Professor: 5 sites que podem te ajudar a planejar suas aulas href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2015/01/23/1118795/professor-5-sites-podem-ajudar-planejar-aulas.html>» <strong>Professor: 5 sites que podem te ajudar a planejar suas aulas</strong></a><br/><a style=color: #ff0000; text-decoration: none; text-weight: bold; title=Confira outras dicas para professores href=https://noticias.universia.com.br/tag/dicas-para-professores/>» <strong>Confira outras dicas para professores</strong></a></p><p> </p><p>Uma maneira de propor uma discussão sobre o próprio processo de aprendizado de um projeto específico é <strong>apresentando questões em que eles mesmos possam fazer uma retrospectiva do seu desempenho</strong>. Por exemplo, peça para que eles pensem sobre as etapas de produção daquele trabalho, comparem o <a title=7 maneiras de incentivar alunos a transformarem conhecimento em prática href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/04/17/1095073/7-maneiras-incentivar-alunos-transformarem-conhecimento-pratica.html><strong>conhecimento</strong></a> que tinham previamente ao obtido agora e discorram não apenas sobre as dificuldades encontradas enquanto realizavam esta atividade, mas também sobre o modo que as superaram. Assim, eles começaram a ter uma visão panorâmica do processo pelo qual passaram até receber determinada nota.</p><p> </p><p>Feito isso, <strong>é recomendável que você os ajude a entender quais são os <a title=Estudo visual, auditivo ou tátil? Descubra qual é a melhor maneira para você estudar href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/08/05/1109203/estudo-visual-auditivo-tatil-descubra-melhor-maneira-estudar.html>métodos de trabalho</a> com os quais se sentem mais confortáveis</strong>. Peça para que eles avaliem a atividade tanto com relação aos gostos e desgostos, quanto ao que eles utilizaram como padrão de qualidade e o que este aspecto revela sobre a identidade dele como estudante. Por estas análises serem um pouco mais íntimas, talvez seja interessante adotar outro método para tratá-las, como produções textuais ou conversas individuais.</p><p> </p><p>Por fim, considere também <strong>colaborar com eles para que juntos vocês consigam definir os objetivos dele como alunos</strong>. Dado o pouco tempo, talvez seja difícil estabelecer diálogos individuais, por isso uma alternativa pode ser distribuir questionários perguntando em quais aspectos eles querem melhorar e no que é necessário dar mais atenção para que eles possam ter uma compreensão mais precisa do tópico. Além de ajudá-lo a refletir sobre seu futuro na escola e até mesmo mais tarde na universidade, <strong>você poderá fazer uma autoavaliação sobre seus métodos de ensino</strong>.</p><p> </p><p>Seguindo estas dicas, você poderá ajudar seus alunos a entender o processo pelo qual passam, desde a descoberta do tópico até sua assimilação plena, e a dar o primeiro passo rumo ao pensamento crítico, principalmente com relação às próprias produções.</p><p> </p><p> </p>
Fonte: Shutterstock

Além de transmitir conhecimentos sobre determinada disciplina e auxiliar no desenvolvimento de habilidades importantes, estimular a reflexão – até mesmo sobre o próprio aprendizado – entre os estudantes é uma das mais fundamentais missões dos professores na sala de aula. Contudo, nem sempre é óbvio qual é a melhor maneira de fazê-lo, afinal a abordagem do tema, os materiais adotados e o raciocínio dos alunos nem sempre são os mesmos. Então, como criar aulas em que este aspecto possa ser trabalho simultaneamente aos conteúdos programados?

 

 

 

 

 

Leia também:
» Professor: conheça 5 aplicativos que incentivam a leitura em sala de aula
» Professor: 5 sites que podem te ajudar a planejar suas aulas
» Confira outras dicas para professores

 

Uma maneira de propor uma discussão sobre o próprio processo de aprendizado de um projeto específico é apresentando questões em que eles mesmos possam fazer uma retrospectiva do seu desempenho. Por exemplo, peça para que eles pensem sobre as etapas de produção daquele trabalho, comparem o conhecimento que tinham previamente ao obtido agora e discorram não apenas sobre as dificuldades encontradas enquanto realizavam esta atividade, mas também sobre o modo que as superaram. Assim, eles começaram a ter uma visão panorâmica do processo pelo qual passaram até receber determinada nota.

 

Feito isso, é recomendável que você os ajude a entender quais são os métodos de trabalho com os quais se sentem mais confortáveis. Peça para que eles avaliem a atividade tanto com relação aos gostos e desgostos, quanto ao que eles utilizaram como padrão de qualidade e o que este aspecto revela sobre a identidade dele como estudante. Por estas análises serem um pouco mais íntimas, talvez seja interessante adotar outro método para tratá-las, como produções textuais ou conversas individuais.

 

Por fim, considere também colaborar com eles para que juntos vocês consigam definir os objetivos dele como alunos. Dado o pouco tempo, talvez seja difícil estabelecer diálogos individuais, por isso uma alternativa pode ser distribuir questionários perguntando em quais aspectos eles querem melhorar e no que é necessário dar mais atenção para que eles possam ter uma compreensão mais precisa do tópico. Além de ajudá-lo a refletir sobre seu futuro na escola e até mesmo mais tarde na universidade, você poderá fazer uma autoavaliação sobre seus métodos de ensino.

 

Seguindo estas dicas, você poderá ajudar seus alunos a entender o processo pelo qual passam, desde a descoberta do tópico até sua assimilação plena, e a dar o primeiro passo rumo ao pensamento crítico, principalmente com relação às próprias produções.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.